Coimbra  18 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Casino e Valle do Nídeo receberam Prémios Gourmet Figueira Sabor a Mar

18 de Março 2022 Jornal Campeão: Casino e Valle do Nídeo receberam Prémios Gourmet Figueira Sabor a Mar

Os Vinhos Valle do Nídeo (Douro) e o Casino Figueira foram as entidades contempladas com o Prémio Gourmet 2022, atribuídos pela Associação Figueira Sabor a Mar, na noite de ontem (17), no Salão Caffé do Casino, no decorrer da Gala dos Festivais de Peixe da Figueira da Foz.

Numa noite de convívio e amizade entre a restauração figueirense, colaboradores, patrocinadores e amigos, conduzida por Marques Cabete, foi uma noite agradável que proporcionou algum glamour e uma excelente actuação musical proporcionada pelo Grupo de Metais da Sociedade Boa União Alhadense com a cantora Irina.

Depois do jantar e de alguns momentos musicais, a Associação Figueira Sabor a Mar entregou aos patrocinadores dos festivais de peixe (Recheio Cash Carry; Vinhos Valle do Nideo; Rui Nabeiro/Delta Cafés; Padarias Dionísio; Wellington Hotel; Dapaval Lda; Irmãos Norinhos Lda; Litofish Lda; Sociedade Figueira Praia Sa; Ernesto Morgado Sa; Rui Miguel S.S.Pinto; Lugrade Bacalhau de Coimbra Sa; Gelcentro Com Prod. Alim Cong. Lda; Genialmed Lda e ACIFF), diplomas de agradecimento pela prestável colaboração ao longo do ano nas diversas iniciativas gastronómicas.

Também os restaurantes que se associaram aos diversos eventos (Bijou Restaurante; Restaurante Caçarola Dois; Restaurante Caçarola 1; Restaurante Casa dos Papagaios; Restaurante Casa Marquinhas; Restaurante Casa Mota; Restaurante Dory Negro; Restaurante O Grazina; Restaurante o Marégrafo e Restaurante Pep´s) foram distinguidos com Diplomas de Presença.

O momento da noite estava reservado para a entrega dos Prémios Gourmet 2022 que, desta vez, contemplou duas entidades que colaboram intensamente com a Associação, não só apoiando mas também pugnando pela promoção turística da região e divulgação da gastronomia figueirense.

Um desses distinguidos foi o Casino Figueira, que de um teatro-circo em 1884 a um moderno estabelecimento de jogos de azar em 2022, 138 anos se passaram, uma empresa que ao longo da sua mais que centenária vida tem contribuído na valorização e enriquecimento da economia local, promovendo e recebendo eventos, mas também através da sua actividade, cativando pessoas à cidade.

Renato Oliveira, em representação do Casino Figueira, recebeu das mãos do presidente da Associação, Mário Esteves, o respectivo galardão. Madalena Leandro, também da Direcção da Associação, coube a missão de entregar o outro Prémio Gourmet, a Miguel Abrantes, administrador da empresa Valle do Nideo (com setenta anos de actividade), que nos últimos anos tem agradavelmente surpreendido com a colaboração manifestada, apoiando com entusiasmo as actividades da Associação, em especial os Festivais de Peixe, com toda a sua gama de vinhos brancos, tintos e rosés, criando até, na Figueira da Foz, uma vineria da marca em questão, na Rua das Cantarinhas, 66, em Buarcos, atitude que demonstra bem a simpatia dos responsáveis desta empresa de vinhos do Douro pela Figueira da Foz.

Os dois prémios gourmet entregues foram duas peças únicas de cerâmica concebidas pelo conceituado artista Carlos Moço.

Para o encerramento desta noite ficaram reservadas as intervenções do presidente da Associação Figueira Sabor a Mar, Mário Esteves, que salientou o papel da Associação continuar a desenvolver os festivais gastronómicos, com projectos mais abrangentes de forma a dar a conhecer a gastronomia figueirense e simultaneamente incrementar o turismo figueirense, pretendendo envolver os sectores da hotelaria e similares da restauração.

O empresário lembrou que os eventos, além de divulgarem a nossa gastronomia, “pretendem também contribuir para a atracção turística, posicionando a Figueira da Foz nas rotas gastronómicas nacionais e incrementando a economia local”.

Fez ainda referência às dificuldades provocadas pela pandemia e agora, também, o agravar do conflito com a guerra da Rússia/Ucrânia, reforçando que os empresários figueirenses deveriam seguir o exemplo de união que a Europa manifestou no bloqueio à Rússia “devemos também juntar-nos todos, mas mesmo todos, para em conjunto termos mais força para reivindicar o que o nosso sector merece e a Figueira da Foz ocupe o lugar e o respeito que o turismo lhe deve proporcionar” porque, continuou, “temos de acreditar que somos capazes de gastronomicamente fazer muito mais pela nossa região, não só porque ela o justifica e nós temos as condições para ir mais além”, concluiu.

O vereador Manuel Domingos, em representação da Câmara Municipal da Figueira da Foz, um homem de Arcos de Valdevez atraído pelo mar e radicado na Figueira da Foz há vários anos, lembrou quando chegou à cidade com 18 anos e que o seu primeiro emprego foi na restauração e passados muitos anos continua a afirmar “o que é bom na Figueira da Foz é a restauração”, que nos últimos tempos tem sabido “manter a qualidade dos produtos e o grande profissionalismo que partilham com todos os que nos visitam”.

A finalizar apelou à Associação para manter as iniciativas dos festivais porque “são fundamentais na promoção e dinamismo da restauração figueirense” concluiu.