Coimbra  11 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Casa-Museu de Miguel Torga recebe a tradição das Janeiras

6 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Casa-Museu de Miguel Torga recebe a tradição das Janeiras

Muito apreciada por Miguel Torga, as Janeiras cumprem a tradição e vão ser cantadas, hoje, pelas 19h00, na Casa-Museu do escritor, pelo Grupo Folclórico e Etnográfico do Brinca – Eiras.

A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal de Coimbra, pretende relembrar a altura em que Miguel Torga recebia, na quadra de Reis, grupos de cantares, que depois recompensava com vinho fino e gastronomia típica da festividade.

“O momento, para os que a ele se associem, fará certamente jus às palavras que Torga um dia proferiu em ocasião similar: Um grupo cultural dos meus sítios veio hoje cantar-me os reis. (…) Mas foram contentes e deixaram-me contente. Eles, justificados; e eu reidentificado”, refere a autarquia.

A entrada é de acesso livre.

Ainda durante este mês, o espaço onde o escritor viveu vai voltar a receber uma iniciativa, desta feita evocativa do desaparecimento de Miguel Torga (há 22 anos).

A 17 de Janeiro, a Casa-Museu estará de portas abertas gratuitamente, a partir das 14h30, haverá uma visita guiada, um recital de música clássica e uma leitura encenada de excertos da peça “Passagens do Paraíso”.

No espaço, os visitantes podem ficar a conhecer a obra literária do escritor e expondo publicamente objectos, da mais variada índole, relacionados com a identidade e a personalidade do transmontano, importante vulto da literatura portuguesa contemporânea, que preferiu Coimbra para viver e trabalhar.

A programação evocativa conta com a visita guiada “Coimbra dos Escritores” – Coimbra n’A Criação do Mundo, de Miguel Torga – a partir das 15h00. Trata-se de um roteiro feito a caminhar e de trólei, que percorre alguns dos locais ligados às vivências do escritor e médico na cidade de Coimbra. O percurso parte do largo de D. Dinis (onde é feita referência ao antigo liceu de D. João III), de onde segue para o largo do Marquês de Pombal em direcção ao largo da Portagem, onde serão mencionados o consultório e o monumento a Miguel Torga.

Seguidamente, o grupo desloca-se para o largo das Ameias, onde esperará o trólei da linha n.º 103 (o título de transporte fica a cargo de cada participante), partindo em direcção à Casa-Museu de Miguel Torga, terminando o circuito torguiano com uma visita guiada a este espaço (sendo que é necessária inscrição prévia, na Casa Municipal da Cultura).

A partir das 18h00, poder-se-á assistir a um recital de música clássica, por alunos do Conservatório de Música de Coimbra.

Também a Cooperativa Bonifrates vai participar nesta efeméride, presenteando, com palavras de Torga, todos aqueles que se associem ao momento evocativo, a partir das 18h30. Intitulada “Passagens do Paraíso”, os actores da companhia conimbricense farão uma leitura encenada, a partir da peça “O Paraíso”, de Miguel Torga (1949), obra em que o autor nos confronta com a condição trágica do ser humano.

A leitura encenada dos excertos é apresentada através de um percurso pelo texto, pela Casa-museu e pela inocência perdida a que –para Torga – o homem está já, desde sempre, condenado.

A entrada é livre, ainda que limitada à capacidade da sala.