Coimbra  6 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Casa-museu de Bissaya Barreto celebra 31 anos com 31 obras

19 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Casa-museu de Bissaya Barreto celebra 31 anos com 31 obras

A mostra retrospectiva de pintura e escultura “31 Anos – 31 Obras” está patente na Casa-museu de Bissaya Barreto, no âmbito do seu 31.º aniversário.

A exposição, que foi inaugurada no sábado (14), é constituída por 31 obras de 31 artistas que, ao longo dos anos, expuseram os seus trabalhos naquele espaço.

A Casa-museu, que durante quase 50 anos foi a residência particular do cirurgião e filantropo Fernando Bissaya Barreto, tem vindo, ao longo destas três décadas, a contribuir “para a divulgação de vários artistas, para o enriquecimento cultural do cidadão e da própria cidade de Coimbra”.

Durante 30 anos, foi visitada por milhares de pessoas, atraídas “quer pela memória do professor universitário Bissaya Barreto, quer pelas colecções de arte existentes – numerosas obras e peças decorativas, de mobiliário, de cerâmica, de escultura, e sobretudo de pintura contemporânea de reconhecido interesse e valor, como de Malhoa e Eduardo Malta”, revela a Fundação a que o filantropo deu o nome.

Algumas das visitas que ela recebeu foram de altas individualidades, como embaixadores e figuras do Estado português e estrangeiros, com destaque para Dalai Lama.

Nestes 31 anos, a Casa-museu de Bissaya Barreto empenhou-se, também, na divulgação da vida e da obra do seu patrono, começando por juntar, organizar, e catalogar toda a documentação existente relativa ao cirurgião, tendo sido aberto um centro de documentação em 2009.

A exposição estará patente até 31 de Janeiro (todos os dias da semana) e o bilhete de entrada na Casa-museu dá acesso à mostra.