Coimbra  25 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Casa Museu Bissaya Barreto de Coimbra recebe exposição colectiva “Pausa”

13 de Outubro 2021 Jornal Campeão: Casa Museu Bissaya Barreto de Coimbra recebe exposição colectiva “Pausa”

A Casa Museu Bissaya Barreto, em Coimbra, acolhe, de quinta-feira a 14 de Dezembro, a exposição colectiva “Pausa”, realizada pelo colectivo Porto Art Weekend.

A mostra, que é inaugurada na quinta-feira, pelas 18h00, é uma exposição proposta pelo recém-formado colectivo Porto Art Weekend, constituído pelas galerias de arte Pedro Oliveira, Quadrado Azul e Kubik Gallery.

“O projecto insere-se na primeira fase do trabalho da Porto Art Weekend, que pode ser considerada como piloto de uma programação mais contínua, pensada e proposta anualmente, sendo composta pela participação de um conjunto de artistas que, nos últimos anos, fizeram parte da programação das três galerias envolvidas”, refere a Fundação Bissaya Barreto.

“Pausa” agrega “um conjunto de obras de dezassete artistas criteriosamente seleccionados, para dar corpo à mostra que de uma certa forma pretende posicionar-se, enquanto possibilidade, como transmissora de uma conceituação alusiva ao período pandémico a que todos fomos submetidos recentemente”, acrescenta a Fundação.

“Foi e é um momento que pretende a reflexão do tempo e do momento em que estamos. Mas ainda, a pausa forçada que a Porto Art Weekend propõe com esta exposição é também o modo como olham para o passado, pausam no presente e pensam o futuro, através de uma proposta artística que reúne trabalhos de diferentes gerações e leituras de tempo, que podem ser intemporais ou não”, sustenta.

A exposição “é algo que remete para ‘parar’, por vontade própria ou ainda por obrigação. Mas quer num caso como no outro, trata-se de um intervalo entre dois tempos; acomoda-se entre um começo e um fim, uma entrada e uma saída”, acrescenta-se.

“Há, assim, três momentos que ao percorrer esta exposição poderiam ser sinalizados pela incorporação de muitas das suas obras. Se um numeroso corpo das mesmas de importantes artistas convida a reflexões introspetivas no recato da suspensão em novo silêncio, duas poucas permanecem como sentinelas. Uma de imagética claustrofóbica de Wolf Vostell, ao início como que avisando, outra de Man Ray na saída, festivamente libertadora”, remata.

A exposição “Pausa” tem entrada gratuita.