Coimbra  25 de Maio de 2022 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Casa do Cinema de Coimbra com várias iniciativas

5 de Abril 2022 Jornal Campeão: Casa do Cinema de Coimbra com várias iniciativas

A Casa do Cinema de Coimbra apresenta um programa recheado para os próximos dias.

Amanhã, dia 6, pelas 15h00, há o Ciclo Contemporâneo com a peça ‘Depois do Amor’, de Aleem Khan (2020). Ahmed (Nasser Memarzia), o marido de Mary Hussain (Joanna Scanlan), morre inesperadamente. Após o funeral, Mary descobre a fotografia de outra mulher na carteira de Ahmed e várias mensagens no telemóvel onde combinam um encontro. Desconfiada, Mary apanha um ferry através do Canal da Mancha em direcção a Calais para se encontrar com Genevieve (Nathalie Richard), a mulher de quem nunca ouvira falar antes. Esta sessão irá novamente decorrer esta semana no dia a seguir (7).

Pelas 16h45 é a vez de ‘A Cruzada’, de Louis Garrel (2021). Abel (Louis Garrel) e Marianne (Laetitia Casta) descobrem que o seu filho Joseph, de 13 anos, vendeu em segredo os seus bens mais preciosos. Joseph não é o único – em todo o mundo, centenas de crianças uniram forças para financiar um projecto misterioso. A sua missão é salvar o planeta.

Às 18h00, decorre o ‘Cordeiro’, de Valdimar Jóhannsson (2021). A rotina de María e Ingvar, um casal que vive na Islândia rural, é interrompida quando descobrem um bizarro recém-nascido no seu curral de ovelhas. Este evento leva o casal a tomar uma decisão que desafia as leis da natureza.

Também às 21h30 acontece uma sessão Blue House. O Festival Epicentro 2022 é um evento anual criado pela BLUE HOUSE que se foca nos artistas e expressões culturais da Região Centro. Pretende funcionar como um sismógrafo musical, fazendo um ponto de situação do que se faz na região, tomando o pulso, de forma contextualizada, à efervescência do momento emergente e à valorização de nomes consagrados. O seu foco é a música, mas este é integrador de outras disciplinas, lançando desafios para reflexões e intervenções ligadas à literatura, cinema, teatro e artes plásticas. Nesta sessão é exibido o filme ‘We Were Floating High’ de Tiago Gomes.

A banda de Leiria First Breath After Coma teve um ano de 2019 preenchido. A agitação veio não só com a gravação de um álbum, fechados numa casa, com concertos e colaborações, mas também com o facto de terem os seus movimentos seguidos por uma equipa de filmagens.

O dia 7, começa pelas 15h00 com a sessão ‘Depois do Amor’, de Aleem Khan (2020), e logo de seguida, pelas 16h45, decorre a ‘A Cruzada’, de Louis Garrel (2021). Abel (Louis Garrel) e Marianne (Laetitia Casta) descobrem que o seu filho Joseph, de 13 anos, vendeu em segredo os seus bens mais preciosos. Joseph não é o único – em todo o mundo, centenas de crianças uniram forças para financiar um projecto misterioso. A sua missão é salvar o planeta.

Pelas 18h00, a sessão é dedicada à ‘A Flor’ (parte 3), de Mariano Llinás (2018). La Flor é um complexo narrativo composto por seis episódios independentes e sucessivos. O ponto de união entre eles é que em cada um e nessas histórias actuam as mesmas quatro actrizes: Pilar Gamboa, Elisa Carricajo, Laura Paredes e Valeria Correa. O universo dessas ficções é radicalmente diferente de um episódio para o outro e essa diferença extrema é premeditada. Também as personagens que as quatro actrizes representam em cada uma essa diversidade. Pilar Gamboa pode ser feiticeira no primeiro, uma cantora pop no segundo, uma espiã muda no terceiro, ela mesma no quarto, um personagem secundário quase invisível no quinto, antes de reaparecer como um prisioneiro que escapa dos vagões cobertos dos Pampas selvagens do Século 19 no sexto. O mesmo se aplica às outras actrizes. Cada uma salta de um universo fictício para outro, como num baile de máscaras.

Ás 19h45 apresenta-se uma sessão Solidária Cruz Vermelha com ante-estreia Nacional, ‘Olga’, de Elie Grappe (2021). Uma jovem ginasta de 15 anos, de nacionalidade ucraniana, mas exilada na Suíça, trabalha para garantir o seu lugar no Centro Nacional de Desporto do país. Quando a revolta Euromaidan eclode na Ucrânia e a sua mãe é espancada e detida pelas autoridades, o coração e a razão de Olga dividem-se entre o amor e a conquista do sonho de uma vida.

O filme Olga foi distinguido com o Prémio de Argumento na Semana da Crítica do Festival de Cannes de 2021. As exibições deste filme são consertadas em todo o país entre os dias 7, 8 e 9 de Abril, numa acção promovida pela Outsider Films. As entradas terão um custo de três euros, sendo que dois euros deste valor irão reverter a favor da Cruz Vermelha.

Pelas 21h30 acontece a estreia de ‘Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore’, de David Yates (2022). Professor Albus Dumbledore (Jude Law) descobre que o poderoso feiticeiro Gellert Grindelwald (Mads Mikkelsen) está a tentar assumir o controlo do wizarding world. Incapaz de o deter sozinho, ele confia no Magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) para liderar uma equipa de feiticeiros, bruxas e um corajoso Muggle numa perigosa missão, onde encontram antigos e novos monstros e colidem com a crescente legião de seguidores de Grindelwald. Mas com tudo em jogo, quanto tempo conseguirá Dumbledore ficar à margem?

No dia 08, pelas 15h00, a sessão é ‘Cordeiro’, de Valdimar Jóhannsson (2021). A rotina de Maria e Ingvar, um casal que vive na Islândia rural, é interrompida quando descobrem um bizarro recém-nascido no seu curral de ovelhas. Este evento leva o casal a tomar uma decisão que desafia as leis da natureza. Pelas 18h00, ‘Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore’, de David Yates (2022) apresentam-se ao público. Professor Albus Dumbledore (Jude Law) descobre que o poderoso feiticeiro Gellert Grindelwald (Mads Mikkelsen) está a tentar assumir o controlo do wizarding world. Incapaz de o deter sozinho, ele confia no Magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) para liderar uma equipa de feiticeiros, bruxas e um corajoso Muggle numa perigosa missão, onde encontram antigos e novos monstros e colidem com a crescente legião de seguidores de Grindelwald. Mas com tudo em jogo, quanto tempo conseguirá Dumbledore ficar à margem?

Pelas 21h30, decorre ‘O que vemos quando olhamos para o céu?’, de Alexandre Koberidze (2021). É amor à primeira vista, quando Lisa e Giorgi se encontram, por acaso, numa rua da cidade georgiana de Kutaisi. O amor atinge-os tão repentinamente que eles até se esquecem de perguntar o nome um do outro. Antes de continuarem o seu caminho, combinam encontrar-se no dia seguinte. Mal eles sabem que um mau-olhado lança o seu feitiço sobre eles. Será que eles vão conseguir encontrar-se novamente? E se o fizerem, saberão quem são? A vida continua como sempre na sua cidade natal, cães de rua perdidos, a copa do mundo de futebol começa e uma equipa de filmagem, na sua busca para encontrar o amor verdadeiro, pode ser tudo o que eles precisam.

Já no dia 9, pelas 15h00, acontece a sessão ‘Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore’, de David Yates (2022) e pelas 18h00, ‘O que vemos quando olhamos para o céu?’, de Alexandre Koberidze (2021). Às 21h30, volta a decorrer a sessão ‘Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore’, de David Yates (2022).