Coimbra  26 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Casa das Artes de Bissaya Barreto acolhe festival de música electrónica

19 de Agosto 2018 Jornal Campeão: Casa das Artes de Bissaya Barreto acolhe festival de música electrónica

O jardim da Casa das Artes da Fundação de Bissaya Barreto, em Coimbra, vai acolher o festival internacional “Les Siestes Électroniques”, entre a próxima sexta-feira (24) e domingo (26), com concertos de música electrónica durante a tarde, de entrada livre.
Pelo festival, vão passar nomes como a russa Kate NV, o sueco Varg, o francês Zaltan Antinote ou o português Nigga Fox, com os concertos a decorrerem das 17h00 até às 21h30, na Casa das Artes, situada na avenida de Sá da Bandeira, no centro da cidade.
“Apesar de ser um cartaz de música electrónica em alguns casos exploratória, é um evento num ambiente mais familiar, para se ouvir música à tarde, num jardim”, disse à agência Lusa o programador cultural da Fundação de Bissaya Barreto, Alexandre Lemos.
O festival “Les Siestes Électroniques” começou em França, em 2001, e conta com edições em mais de uma dezena de países, em quatro continentes, sublinha a organização.
De acordo com Alexandre Lemos, a programação foi feita a meias com Samuel Aubert, o programador francês do festival.
“O objectivo é que não aconteça só uma vez e está na mão de todos nós garantir” a continuidade do festival em Coimbra, salientou.
O festival abre a 24 de Agosto (sexta-feira) com a dupla conimbricense The Lions (Afonso Macedo e David Rodrigues), seguindo-se actuações nesse dia do sueco Varg e do americano MESH.
A 25 (sábado), actua a russa Kate NV, que “é a primeira vez que vem à Península Ibérica”, os portugueses Ghost Hunt, que “vão tocar pela primeira vez o disco que estão a gravar”, terminando a noite com Zaltan, responsável pela editora parisiense Antinote, referiu Alexandre Lemos.
O último dia de festival começa com um solo do baterista João Pais Filipe (HHY & The Macumbas), seguindo-se a dupla britânica Giant Swan e terminando com o português DJ Nigga Fox.
Para Alexandre Lemos, a vinda de “Les Siestes Électroniques” a Coimbra é mais uma contribuição da Fundação de Bissaya Barreto “para a programação cultural da cidade”, depois de ter programado recentemente o ciclo “As Guitarras Não Têm Saudade” e ter trazido até ao jardim da Casa das Artes o cabo-verdiano Pedrinho e Les Filles de Illighadad, grupo do Níger.
“Há um desejo da fundação de dar alguma coisa à cidade na área cultural e de dar estes momentos inesperados – em Agosto, à tarde, com música electrónica”, realçou.