Coimbra  23 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

“Cartola” na Praça da República em Coimbra vai ter concessionário

7 de Julho 2024 Jornal Campeão: “Cartola” na Praça da República em Coimbra vai ter concessionário

O Executivo da Câmara de Coimbra vota, segunda-feira, a atribuição do direito de exploração de espaço para estabelecimento de bebidas e respectiva esplanada, conhecido como café “Cartola”, na Praça da República.

A proposta a adjudicar, no âmbito do concurso público, é a apresentada pelo Centro Industrial Confeiteiro (CIC) que contempla um conceito “manifestamente diurno” que serve “a qualquer hora de funcionamento refeições equilibradas e nutritivas”.

Três concorrentes apresentaram propostas ao concurso aberto pela Câmara Municipal de Coimbra para a exploração do espaço onde funcionava o bar “Cartola”, na Praça da República. Uma das propostas foi excluída por não estar em conformidade com os requisitos de admissão. Após análise e apreciação das duas propostas restantes, o júri deliberou adjudicar ao CIC, pelo valor mensal de 3.500 euros, sendo o total para o período de 15 anos de 630.000 euros (a que acresce IVA, perfazendo 774.900 euros), havendo ainda a possibilidade de renovação automática por períodos de um ano, até ao máximo de cinco renovações.

O critério de adjudicação foi baseado na proposta economicamente mais vantajosa, considerando factores como preço (ponderação de 40%), valências da oferta de serviços (ponderação de 20%), qualidade e originalidade do conceito de exploração (ponderação de 20%), e portfólio/experiência profissional do adjudicatário (ponderação de 20%).

A proposta do CIC prevê que o espaço seja “manifestamente diurno com serviço de restauração e bebidas”, sirva “sandes e tostas, saladas, massas e outros pratos simples de carácter ligeiro e nutritivo sem esquecer os típicos petiscos”, com consultoria de um chef com experiência no ramo. É ainda salientado o facto de “a qualquer hora de funcionamento ser possível ter acesso a uma refeição equilibrada e nutritiva e não apenas em certas janelas temporais durante o dia”.

A entidade refere que a proposta visa “suprir a necessidade de um espaço manifestamente diurno, devolver a vitalidade à Praça da República e zona envolvente e prestar apoio a todos os que pretendem usufruir da praça, quer na sua qualidade de ponto de encontro mandatório na cidade quer na sua qualidade de ponto de passagem neste novo sistema vascular que surge em Coimbra”.

Segundo a informação constante na proposta apresentada à Câmara de Coimbra, o CIC, com sede em Coimbra, tem neste momento a decorrer mais dois projectos na mesma área de actividade: um na Rua da Sofia, nas instalações da antiga pastelaria Império, com previsão de abertura antes do final do ano, e outro junto à Loja do Cidadão.

Recorde-se que o “Cartola” passou para a posse administrativa da Câmara Municipal em Abril de 2023, devido à resolução do contrato por falta de pagamento das rendas, pelo que os serviços do Município avançaram com a proposta de um novo procedimento concursal.

Este novo procedimento apresentou significativas alterações em relação ao anterior. O prazo é mais alargado, tendo a duração de 15 anos, com a possibilidade de renovação automática por um período até cinco anos, e o valor mínimo de renda é substancialmente inferior ao anterior (que era na ordem dos 10.000 euros). A partir do 10.º ano, o Município terá o direito de resgate, contra pagamento de uma indemnização ao adjudicatário, calculada nos termos legais. Uma das grandes diferenças está também na caução de 200.000 euros (a anterior era de 50.000 euros).