Coimbra  24 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cáritas de Coimbra participou na 2.ª reunião de avaliação do Projecto Pharaon

23 de Julho 2021 Jornal Campeão: Cáritas de Coimbra participou na 2.ª reunião de avaliação do Projecto Pharaon

A Cáritas de Coimbra esteve presente na 2.º reunião de avaliação do projecto Pharaon que decorreu nos dias 21 e 22 de Julho.

Esta reunião, em formato online, reuniu esforços de mais de 40 parceiros que apresentaram o que foi feito nos primeiros 18 meses do projecto a um painel de avaliadores da Comissão Europeia. Este é um projeto financiado pelo programa de investigação Horizonte 2020 da União Europeia.

Durante os dois dias de avaliação, a Cáritas de Coimbra apresentou e defendeu os trabalhos desenvolvidos no âmbito da implementação do piloto de larga escala português (coordenado conjuntamente com a Santa Casa da Misericórdia da Amadora), das actividades de comunicação e disseminação (colideradas com a AGE Platform) e das tarefas de ética que lidera.

O projecto Pharaon – Pilots for Healthy and Active Ageing pretende desenvolver plataformas integradas que permitam um atendimento personalizado e optimizado de saúde e assistência social, mantendo a dignidade das pessoas mais velhas e aumentando a sua independência, segurança, capacidades e estimulando o seu interesse pelas áreas naturais urbanas próximas. Além disso, pretende fomentar a sua participação activa na preservação do meio ambiente. Para tal, propõe integrar serviços, dispositivos e ferramentas digitais em plataformas abertas que possam ser prontamente implementadas.

O ecossistema Pharaon será construído com base em ferramentas existentes fornecidas por parceiros, e por plataformas e tecnologias avançadas customizadas e conectadas, através de uma abordagem integrada e centrada no utilizador, dirigida à facilitação da prestação de cuidados de saúde optimizados e personalizados, assegurando a dignidade, autonomia e segurança dos utilizadores finais. As plataformas integradas do Pharaon serão validadas em duas etapas: uma de pré-validação da tecnologia e outra de implementação de pilotos de larga escala (LSP), em seis locais diferentes da Europa: Múrcia e Andaluzia (Espanha), Portugal, Holanda, Eslovénia e Itália.

O consórcio Pharaon é composto por 41 entidades europeias e o projecto recebeu um investimento total de 21,5 milhões de euros financiado pelo Programa de Pesquisa e Inovação Horizonte 2020 da União Europeia ao abrigo do Contrato de Subvenção n.º 857188.