Coimbra  26 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cáritas assinala Dia Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas

26 de Junho 2017 Jornal Campeão: Cáritas assinala Dia Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas

O Terreiro da Erva vai transformar-se no palco para acolher as celebrações do Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, que se assinala hoje. A iniciativa é da Cáritas Diocesana de Coimbra, que através da sua ‘Equipa de Rua Reduz’, vai promover concertos e um jantar solidário.

A “festa” começa às 16h00, com um espectáculo de música com MC Ruze e JAE Sessions, além da actuação do DJ Quim Bento. No espaço haverá, ainda, um lanche convívio e um jantar solidário, a partir das 19h30.

Esta iniciativa pretende “assinalar a efeméride, lembrando que todos temos uma contribuição a dar”, sublinha a Cáritas que, através deste evento, quer “mostrar alternativas saudáveis às dependências, como a convivência, sabendo que este trabalho é longo e difícil, mas que todos os gestos e acções vão alcançando os seus efeitos”.

A ‘Equipa de Rua Reduz’ está implantada na “Baixinha” de Coimbra, desde 2002, e baseia-se nos princípios do pragmatismo e do humanismo, com o objectivo de minimizar os efeitos negativos do uso de drogas lícitas e ilícitas através da Redução de Riscos e Minimização de Danos associados ao consumo, provocados pelos consumidores a si próprios e/ou aos contextos (ambiente) onde se encontram.

O Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, proclamado em 1987, foi criado como expressão da determinação em reforçar a acção e a cooperação para alcançar uma sociedade internacional livre de drogas de abuso. Apesar de contínuos e crescentes esforços por parte da comunidade internacional, o problema mundial da droga continua a constituir uma ameaça grave para a saúde pública, a segurança e o bem-estar da humanidade, e que mina a estabilidade sócioeconómica e política e o desenvolvimento sustentável.

Estima-se que morram, anualmente, cerca de 200 000 pessoas devido ao consumo de drogas ilícitas.