Coimbra  22 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Capital Europeia da Cultura: CpC reclama clarificação

15 de Outubro 2018 Jornal Campeão: Capital Europeia da Cultura: CpC reclama clarificação

O movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) reclama “urgente clarificação” dos pressupostos e objectivos políticos da candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura / 2027.

A reclamação ocorreu na sequência da divulgação, feita sexta-feira (12), dos primeiros nomes do Conselho Consultivo do projecto.

Ao visar a Câmara Municipal de Coimbra, CpC, contornando “as generalidades consensuais”, afirma ser “tempo de se começar a identificar objectivos concretos” quanto à desejável transformação na vida cultural e artística da cidade por via do alcance da candidatura.

“A clareza na definição de objectivos é essencial para o desenho das estratégias e metodologias a adoptar e do próprio conceito de «capital» que nos propomos construir”, entende o movimento cívico.

Neste contexto, Cidadãos por Coimbra insiste “na necessidade de formalizar, em documento público, o mandato do grupo de trabalho” incumbido pela CMC da preparação do projecto, “identificando as respectivas atribuições e o seu grau de autonomia, esclarecendo a forma de relacionamento com a autarquia”.

Possuidor de dois assentos na Assembleia Municipal, CpC defende “a necessidade” de a Comissão de Acompanhamento instituída no âmbito do órgão de fiscalização da Câmara “entrar rapidamente em funcionamento, constituindo-se como instrumento de apoio institucional aos trabalhos da candidatura”.

O movimento lamenta, por outro lado, “a fraquíssima presença de mulheres (pouco mais de 15 por cento)” entre os primeiros 30 membros do sobredito Conselho Consultivo.