Coimbra  25 de Maio de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cantanhede reforça segurança dos peões na EN-234

21 de Janeiro 2020

A Câmara Municipal de Cantanhede investiu cerca de 150 000 euros para reforçar a segurança dos peões na Estrada Nacional 234, na travessia de Murtede.

Este projecto de requalificação urbanística ao longo da EN-234 está em fase de execução e “destina-se a reforçar as condições de segurança de circulação dos peões numa estrada que regista diariamente um tráfego de automóveis e camiões particularmente intenso, em virtude de ser o principal acesso do concelho à A1 e a importantes zonas industriais”, revela a autarquia.

Os trabalhos em curso incidem, essencialmente, nos dois extremos da localidade, para dar continuidade às faixas pedonais já existentes, e contemplam a construção de passeios paralelos à via, a instalação de um sistema drenagem de águas pluviais e a construção de muros e muretes onde tal se afigura necessário.

Já do lado poente, está em conclusão a beneficiação da zona entre o início de Murtede e o cruzamento da rua da Estação, enquanto do lado nascente serão sujeitos a obras vários troços entre o quilómetro 24,3 e a rua da Costa.

A ideia é, quando terminarem as obras, passar a existir circuitos pedestres ao longo dos quase dois quilómetros que constituem a travessia de Murtede na EN-234.

Segundo a autarquia, “o investimento teve como objectivo reabilitar urbanisticamente um importante troço viário entre os extremos do aglomerado habitacional, proporcionando condições de segurança aos peões com zonas pedonais protegidas e de largura adequada, mesmo para pessoas com mobilidade reduzida, bem como melhorar a acessibilidade a algumas áreas de serviços, como a Escola Básica, a Igreja Paroquial e vários estabelecimentos de restauração”.

Em algumas zonas mais amplas, a intervenção passa pela “redefinição do perfil transversal da estrada e, sempre que possível, pela criação de bolsas de estacionamento”. Já em relação à drenagem de águas pluviais, a mesma “é assegurada através do sistema instalado para o efeito e que está dimensionado para dar vazão aos caudais previstos em situações de forte intensidade pluviométrica, estando previsto o desassoreamento parcial das linhas de água que lhe dão escoamento”, adianta.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com