Coimbra  27 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cantanhede questiona ICNF sobre abate de pinheiros saudáveis

20 de Agosto 2020 Jornal Campeão: Cantanhede questiona ICNF sobre abate de pinheiros saudáveis

Helena Teodósio, presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, questionou o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) acerca do abate de pinheiros centenários saudáveis no parque de merendas das Berlengas na tarde de ontem.

O abate foi ordenado pelo ICNF, “que há mais de dois anos ainda não respondeu à autarquia, que havia pedido autorização para fazer a limpeza dos pinheiros queimados no incêndio de 2017” adiantou a autarquia.

Importa referir que a Câmara, ainda no início do mês de Julho, enviou um alerta para situações graves ao longo da ciclovia de acesso à Praia da Tocha, onde existem pinheiros secos que, diariamente, vão caindo para os locais onde passam pessoas, colocando em risco a segurança de todos os utilizadores.

“É lamentável o que se passou, porque não fomos avisados previamente e os nossos serviços têm andado a monitorizar a zona por causa da queda de pinheiros”, afirma Helena Teodósio, frisando que “o ICNF devia ter tomado a decisão de fazer uma limpeza aos pinheiros que apresentam perigo para as pessoas e não estes que estavam saudáveis”.

A presidente da autarquia não entende a ausência de respostas às comunicações que vão saindo da Câmara Municipal e exige uma explicação dos responsáveis do ICNF.

“Queremos uma resposta clara a esta situação, até porque a Câmara e a Junta de Freguesia, ao contrário do que fazem circular, não tiveram responsabilidades neste assunto e é exigido que a instituição venha esclarecer este atentado ambiental, ainda para mais em plena época balnear e quando o parque de merendas até estava a ser utilizado por muitas pessoas”, salientou a autarca, garantindo que “vamos até às últimas consequências para obtermos uma resposta séria e credível, porque o que fizeram é um sinal de desleixo, incompetência e um autêntico ataque ambiental”.

A autarquia assegurou que “vai até onde for preciso para ter uma resposta oficial do ICNF ou do Estado sobre esta matéria, que delapidou um parque de merendas que, entre a Primavera e o Verão, é utilizado por milhares de pessoas”.

Os deputados do CDS João Gonçalves Pereira e Cecília Meireles questionaram, também, o ministro do Ambiente e Acção Climática sobre o abate das árvores.