Coimbra  22 de Maio de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Cantanhede: Casa da Cultura acolhe Museu das Artes e do Coleccionismo

30 de Abril 2018

A Casa da Cultura de Cantanhede e o edifício contíguo, onde antes funcionou a ERTPC – Escola Técnico-Profissional, irão acolher o Museu das Artes e do Coleccionismo, revelou a presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio.

Esta estratégica vem a propósito dos projectos previstos no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), no âmbito do qual a autarquia “contratualizou o financiamento comunitário para obras de regeneração urbana que ascendem a mais de cinco milhões de euros, com comparticipação dos fundos comunitários em 85 por cento”, revela o Município.

Este investimento servirá, assim, em grande parte para a reabilitação e adaptação da Casa Municipal da Cultura e das antigas instalações da ETPC, no sentido de “dotar os dois imóveis das condições adequadas para exposição das coleções de Cândido Ferreira, médico natural de Febres que protocolou com a autarquia a cedência do seu espólio para criação do Museu das Artes e do Coleccionismo”, refere.

Estas são “colecções muito valiosas e a expectativa é a de que Cantanhede passará a ter um equipamento cultural estruturante para a região e que vai certamente atrair muitos visitantes”, explicou Helena Teodósio, manifestando-se “particularmente satisfeita por esta valorização e promoção do território incluir uma reabilitação urbana marcante para a cidade”.

As obras têm início previsto para o final deste ano e deverão ascender a mais de dois milhões de euros, sendo realizada nos termos de um projecto arquitectónico e de engenharia seleccionado entre as 22 propostas concorrentes ao concurso realizado para o efeito.

Do PEDU fazem, ainda, parte outros projectos, entre os quais se destacam a criação de uma rede clicável urbana, que tem a sua primeira fase já está adjudicada por 499 487 euros; a requalificação das ruas de D. Afonso Henriques, também já adjudicada por 381 722 euros, e de Marquês de Pombal, cuja empreitada, no valor de 462 952 euros, está em fase adiantada de execução; bem como como a reabilitação, prevista para breve, do Mercado Municipal e das habitações do Bairro Vicentino e do espaço envolvente.