Coimbra  4 de Agosto de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Candidato do PSD à Câmara de Oliveira do Hospital aposta em vias e equipamentos

15 de Abril 2021 Jornal Campeão: Candidato do PSD à Câmara de Oliveira do Hospital aposta em vias e equipamentos

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Oliveira do Hospital nas próximas autárquicas, Francisco Rodrigues, aposta na realização de investimentos em equipamentos de utilização colectiva e vias rodoviárias estruturantes do concelho.

Francisco Rodrigues, de 57 anos, disse à agência Lusa que a autarquia, no Interior do distrito de Coimbra, deve recorrer “a fontes externas de financiamento, principalmente neste novo ciclo de programação de fundos comunitários”.

“Esta poderá ser a nossa derradeira oportunidade para recuperarmos do atraso em que o concelho tem caído em comparação com outros territórios”, acrescentou.

Desta forma, o município poderá “realizar os investimentos que faltam em equipamentos de utilização colectiva, em vias rodoviárias estruturantes do ordenamento do território, em novas áreas de localização empresarial, em novas intervenções de regeneração urbana ou em intervenções inovadoras de valorização económica das suas potencialidades”.

O projecto conjunto do PSD e do CDS, com o lema “Unidos para construir o futuro”, “emerge da sociedade civil”, segundo um documento de apresentação do candidato à presidência da Câmara.

A coligação, sublinha, pretende “dar resposta a uma percepção, que se torna cada dia mais negativa, sobre a actuação da actual maioria no Executivo municipal”, presidido pelo independente José Carlos Alexandrino, que está a concluir o terceiro mandato em listas do PS.

“É uma candidatura que corporiza uma vontade de mudança profunda na estratégia de abordagem às contingências do presente e aos desafios do futuro”, preconiza.

A candidatura protagonizada pelo social-democrata Francisco Rodrigues assume-se como “proposta política que oferece um novo paradigma na relação entre a autarquia e os agentes de criação de riqueza e de desenvolvimento”.

“Procuraremos agir em direcção a uma redução acelerada das desigualdades sociais e de modo a colocar os apoios municipais verdadeiramente ao serviço da valorização educativa e académica dos jovens com ambição e com talento e ao serviço da melhoria das qualificações da população activa, apoiando a sua valorização profissional e a sua fixação”, realçou Francisco Rodrigues, técnico superior de administração e finanças do Município de Oliveira do Hospital.

A sua candidatura preconiza “separação e equilíbrio dos poderes em vez da subordinação de alguns órgãos em relação a outro e, muito menos, a subordinação hierárquica das freguesias ao órgão Executivo municipal, como se as freguesias não estivessem dotadas de autonomia e de idêntica legitimidade democrática”.

Francisco Rodrigues disse que os dois partidos da coligação ainda não decidiram quem disputará a eleição para a liderança da Assembleia Municipal, tendo confirmado, contudo, “uma forte probabilidade” de o candidato vir a ser o presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, que é natural do concelho.

O candidato do PS à Câmara é José Francisco Rolo, actual vice-presidente do Executivo camarário. Pelo Chega vai candidatar-se à autarquia de Oliveira do Hospital o director de operações industriais António José Cardoso.

Dos sete mandatos do actual Executivo, seis são do PS e um do PSD.

Durante décadas, desde 1976, o concelho foi um bastião do PSD, hegemonia que antes de 2009 só tinha sido interrompida, de 1989 a 1993, com a eleição pelo PS do historiador César Oliveira.