Coimbra  18 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Candidato do Chega a Soure com grande aposta no saneamento básico

23 de Agosto 2021 Jornal Campeão: Candidato do Chega a Soure com grande aposta no saneamento básico

O candidato do Chega à Câmara de Soure diz que a sua estratégia passa por alargar a rede de saneamento básico no concelho, apoiar as empresas, criar uma rede de transportes municipais e apostar na saúde.

O empresário Ricardo Filipe, de 48 anos, disse à agência Lusa que “não gostaria de abrir ou alcatroar nenhuma estrada enquanto o concelho não tiver claramente cerca de 40 quilómetros de rede de saneamento básico”.

“Temos povoações que nem saneamento básico têm, enquanto muitas vezes se pensa mais nas estradas e caminhos que não vão dar a lado nenhum, em vez de se aplicar nas populações diretamente”, salientou o cabeça-de-lista do Chega, que tem nesta candidatura a sua primeira experiência política.

O candidato, que já foi delegado comercial e director de empresas, denuncia que existem empresas que querem investir no concelho, “mas que demoram cerca de nove meses a um ano a obter uma licença municipal, o que é totalmente impensável nos dias de hoje”.

Segundo Ricardo Filipe, as empresas não aceitam este tipo de atrasos burocráticos dentro do Município, pelo que se propõe a aligeirar os procedimentos dentro da autarquia para que os licenciamentos sejam mais céleres e assim fixar os interessados em investir no concelho.

Se for eleito presidente, Ricardo Filipe refere que uma das suas primeiras medidas será criar um conselho consultivo para diversas áreas, desde turismo, saúde, proteção civil, segurança, religião e comércio, para criar soluções “em consciência e conformidade com opiniões válidas”.

“E não actuar porque nos lembramos de fazer investimentos com alguns amigos. Se atingirmos o nosso objectivo, que é logicamente ganhar, vamos mostrar às pessoas que as queremos ouvir, auscultar os seus problemas do dia-a-dia e as suas dificuldades”, sublinhou.

Salientando que o município de Soure “é muito grande”, o candidato pretende criar uma rede de transporte municipal para as populações mais afastadas da sede de concelho.

“É impensável termos zonas na serra em que as pessoas para virem a uma consulta médica a Soure tenham de apanhar um táxi”, disse, referindo que “é preferível” o município ter vários mini-autocarros “para fazerem vários percursos e irem às aldeias mais distantes, do que ter uma viatura de 50 lugares”.

O objectivo, realçou, passa pelas pessoas se poderem deslocar “para irem tranquilamente ao banco ou carregar o telemóvel e voltar passado uma hora, sem terem de estar a gastar muito dinheiro” no transporte.

A saúde é outra das prioridades de Ricardo Filipe, que pretende atrair para o concelho operadores na área da imagiologia para evitar que os munícipes de Soure sejam obrigados a deslocar-se a outros municípios para realizarem exames de ecografia, RX, Ressonância Magnética ou TAC.

O PS lidera ininterruptamente o Município de Soure desde 2005, tendo nas eleições autárquicas de 2017 elegido cinco vereadores, o PSD um e a CDU outro.

Para além de Ricardo Filipe, concorrem à Câmara de Soure o actual presidente Mário Jorge Nunes (PS), Sónia Vidal (PSD) e Fátima Pinhão (CDU).