Coimbra  26 de Janeiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Caminhos volta a exibir principais filmes vencedores

4 de Dezembro 2020 Jornal Campeão: Caminhos volta a exibir principais filmes vencedores

Para além das já anunciadas Mostras Paralelas “Filmes do Mundo” e “Intervenção!”, o Festival Caminhos dinamiza, entre os dias 05 e 17 de Dezembro, as habituais reposições.

Nas palavras da direcção, “estas sessões devolvem à tela do Estúdio 2 das Galerias Avenida alguns dos títulos mais marcantes das três secções competitivas”. Explicam ainda que as reposições funcionam como um “reforçar do repto para que os públicos regressem às salas”.

A selecção das películas obedeceu, por isso, a uma perspectiva curatorial da organização, dos jurados, mas também dos espectadores, permitindo que o próprio público vivencie alguns dos dilemas curatoriais experienciados durante a programação do Festival.

De acordo com a organização, voltam a ser exibidos “O Fim do Mundo” (Basil da Cunha), “Maré” (Joana Rosa Bragança) ou “Nheengatu” (José Barahona) – películas amplamente elogiadas pelo júri Caminhos – mas também “Carnage” (Francisco Valente), “Salazácula” (Pedro Réquio) ou “Parto Sem Dor” (Maria Mire) – curtas-metragens que mereceram um particular apreço por parte do público.

 

Programação das reposições

05 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida

17h30 | Reposições

20h30 | Reposições

  • Moço (Bernardo Lopes) – Prémio Revelação
  • A anunciar


08 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida

20h30 | Reposições


09 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida

20h30 | Reposições

  • Nheengatu (José Barahona) – Prémio Melhor Documentário – Universidade de Coimbra

10 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida

20h30 | Reposições


15 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida
20h30 | Reposições

  • O Fim do Mundo (Basil da Cunha) – Grande Prémio do Festival – Turismo do Centro e Prémio D. Quijote


16 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida

20h30 | Reposições

  • Embers (Adriano Palha)
  • Corte (Afonso Rapazote e Bernardo Rapazote) – Prémio da Federação Portuguesa de Cineclubes para Melhor Ensaio Nacional
  • O Cordeiro de Deus (David Pinheiro Vicente) – Melhor Atriz Secundária e Melhor Caracterização
  • Selvajaria (Camila Vale)
  • Catavento (João Rosas)

 

17 de Dezembro, Estúdio 2 das Galerias Avenida

20h30 | Reposições

  • Lascas (Natália Azevedo Andrade)
  • Mesa (João Fazenda) – Melhor Banda Sonora Original e Melhor Cartaz
  • O Presidente Veste Nada (Clara Borges e Diana Agar) – Prémio da Federação Portuguesa de Cineclubes para Melhor Ensaio Nacional de Animação
  • A Greenhouse (Francisco Pereira Coutinho)
  • A anunciar