Coimbra  19 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara protocola com Rede de Adicções de Coimbra para prevenir dependências

15 de Outubro 2023 Jornal Campeão: Câmara protocola com Rede de Adicções de Coimbra para prevenir dependências

A Câmara Municipal vai celebrar um protocolo com as entidades que compõem a Rede das Adicções de Coimbra (RIAC) para a definição de compromissos no âmbito da prevenção e da intervenção nas adicções.

O objectivo do protocolo centra-se na promoção de acções dirigidas à prevenção e ao combate do fenómeno das adicções, de forma articulada e interinstitucional entre as várias entidades que integram a rede.

Este protocolo pretende envolver os parceiros da RIAC no sentido de “potenciar sinergias para Coimbra se tornar um município mais amigo dos seus munícipes, mais saudável, em que as pessoas optem por caminhos seguros e em que se, pelas mais diversas razões não o consigam fazer, saibam onde procurar o apoio necessário e adequado para combater as suas adições”, explica-se na informação técnica a apreciar, esta segunda-feira, na reunião de Càmara.

O protocolo será celebrado entre o Município de Coimbra, a Cáritas Diocesana de Coimbra, o Instituto da Segurança Social, a Administração Regional de Saúde do Centro (ARS Centro), a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC), a Polícia de Segurança Pública (PSP), o Instituto Europeu para o Estudo dos Factores de Risco em Crianças e Adolescentes (IRREFREA), o Centro Integrado de Apoio Familiar de Coimbra (CEIFAC), a Associação Nacional de Apoio a Jovens (Anajovem) e a Associação Existências.

“Só uma actuação interinstitucional poderá dar resposta a tamanho desafio, só a boa articulação entre as entidades e a comunidade poderá criar caminhos para que se combata este flagelo, potenciando condições psicossociais, por forma a que as pessoas prossigam caminhos saudáveis, ao invés de enveredarem pelo caminho das adições”, defende a informação técnica.

Estas entidades comprometem-se à realização do diagnóstico local sobre o fenómeno das adicções, como contributo para o diagnóstico da rede social e base de planificação da sua actividade, à identificação e à mobilização dos recursos necessários à resolução do problema, à planificação das actividades nesta área, através da construção de um plano de acção para conjugação de esforços e rentabilização de recursos e, ainda, à elaboração de relatórios de actividades anuais, apresentação de relatórios anuais de avaliação e evolução dos planos de acção em curso.

Para além de se promover a articulação entre as entidades públicas e privadas, visando a conjugação e rentabilização de recursos, as entidades acordam, também, na promoção de acções de sensibilização/educação da comunidade para as questões da prevenção/intervenção, relativamente à temática das adicções, e contribuir para assegurar a implementação e a monitorização da RIAC, de modo articulado, permanentemente, com a actividade com a Rede Social.

A RIAC foi criada em 2006, através de uma parceria informal entre a Rede Social de Coimbra e a ex-Delegação Regional do Centro do Instituto da Droga e da Toxicodependência, agora designada Divisão de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências, tendo surgido no âmbito da implementação do Plano de Acção da Rede Social de Coimbra – 2006, inserido no Eixo Prioritário de Intervenção – Saúde, uma vez que a problemática das adicções era uma das principais problemáticas de saúde pública no concelho de Coimbra.