Coimbra  18 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara e Empresa Municipal entregam residência a Hospital da Figueira da Foz

13 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Câmara e Empresa Municipal entregam residência a Hospital da Figueira da Foz

O Município da Figueira da Foz e a Empresa Municipal Figueira Domus entregaram, esta quarta-feira (13), as chaves de um apartamento à Administração do Hospital Distrital da Figueira da Foz, localizado num dos blocos de habitação social nas imediações do Hospital.

Na ocasião marcaram presença o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro; o vereador da Habitação Social e presidente do Conselho de Administração da Empresa Municipal Figueira Domus (EMFD); Nuno Gonçalves, administrador executivo da EMFD; Rui Duarte, presidente do Conselho de Administração do Hospital Distrital da Figueira da Foz (HDFF); Manuel Teixeira Veríssimo, entre outros elementos do Conselho de Administração.

O apartamento irá servir de residência hospitalar para, preferencialmente, doentes não beneficiários de habitação social, que dispensem internamento, mas que, temporariamente, necessitem de acompanhamento médico.

O espaço foi alvo de obras de reabilitação, no valor de 7 000 euros, assumidas pela EMFD. Já a aquisição de mobiliário e electrodomésticos foi assumida pelo Município da Figueira da Foz, num investimento de cerca de 5 000 euros.

A gestão da residência ficará, agora, a cargo do HDFF, que tem já uma comissão de acompanhamento constituída e que analisará, caso a caso, as necessidades e períodos de permanência dos doentes.

Carlos Monteiro salientou o excelente relacionamento do Município com o Hospital, e referiu que o protocolo não tem prazo, podendo o Hospital usar o espaço “conforme necessitar”.

“Não temos noção da importância que estes equipamentos podem ter para quem tem algumas carências e nestes tempos de crise os mais necessitados são sempre os mais afectados”, referiu o edil.

Para Manuel Teixeira Veríssimo esta colaboração é uma prova “da sã convivência e da complementaridade que a Câmara Municipal da Figueira da Foz faz em relação ao Hospital” e que o apartamento cedido é “uma estrutura que vem complementar as necessidades do Hospital, especialmente de alguns doentes “da área oncológica, por exemplo, que necessitam de fazer tratamentos de mais de um dia e, particularmente, daqueles que moram mais longe e têm dificuldades em vir e voltar no mesmo dia à sua residência”.

“A Câmara Municipal da Figueira da Foz sempre nos apoiou em tudo o que nós necessitámos e em particular nesta altura da pandemia”, referiu, ainda, Manuel Teixeira Veríssimo.