Coimbra  29 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara e Associação Empresarial da Lousã apoiam comércio tradicional

28 de Abril 2020 Jornal Campeão: Câmara e Associação Empresarial da Lousã apoiam comércio tradicional

Agilizar e incentivar as compras no comércio local é o objectivo da nova plataforma digital que a Câmara Municipal da Lousã e a Associação Empresarial da Lousã (AESL), que agrega as empresas do concelho.

Este é um dos primeiros passos tomados pela autarquia para apoiar o comércio e os serviços do concelho, seguindo-se outras medidas a ser estudadas pela Câmara Municipal.

Este directório digital, disponível em www.compreca.pt, reúne os estabelecimentos e serviços da Lousã, tendo por objectivo “ajudar as empresas a recuperar do impacto causada pela pandemia” da covid-19.

Concebido pela AESL, com apoio da autarquia, o directório estará “em permanente actualização e optimização” e deve constituir “uma montra dos estabelecimentos e serviços” locais.

“Será elaborado um diagnóstico das necessidades destes empresários, procurando estabelecer um plano de acção que possa dar resposta” às suas dificuldades, adianta a autarquia.

O Município irá, ainda, “constituir o Conselho Consultivo e Estratégico para a Recuperação Pós-pandemia (CCERP), que vai integrar vários organismos, instituições e pessoas”, e ao qual caberá promover “as medidas adequadas em várias áreas de actuação municipal”.

Entretanto, a AESL e a Câmara da Lousã vão, ainda, lançar “uma campanha de apelo e incentivo às compras no comércio tradicional” – intitulada “Compre cá – cá compra, cá fica!”. Esta iniciativa “contempla diversas acções, como um programa de comunicação específico para o comércio tradicional”, avança.

“Está também a ser definido um plano de formação para os comerciantes e empresários, que procurará dar resposta às necessidades formativas e à necessária adaptação às novas exigências de funcionamento”, acrescenta a Câmara Municipal, ressalvando que “no momento da abertura dos diferentes estabelecimentos, será distribuído um ‘kit’ de material de protecção e segurança”.

Para além destas medidas, o Executivo já tinha aprovado diversas isenções de taxas e rendas municipais, “medida que significa uma redução de receita da Câmara Municipal de cerca de 20 000 euros”.