Coimbra  25 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Poiares garante vales de apoio alimentar a cerca de 250 alunos

27 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Câmara de Poiares garante vales de apoio alimentar a cerca de 250 alunos

O Município de Vila Nova de Poiares, na sequência da determinação do encerramento de escolas e à semelhança do que aconteceu na primeira vaga da pandemia de covid-19, está a garantir o apoio alimentar a todos os alunos dos escalões A e B do abono de família.

Além de estender o apoio já prestado até aos jovens do ensino secundário (saliente-se que até então o apoio visava apenas as crianças que frequentavam o ensino pré-escolar até ao 1.º ciclo do ensino básico), esta medida tem também o objectivo de apoiar o comércio local, uma vez que a atribuição de vales implica que os mesmos sejam descontados nos estabelecimentos comerciais do concelho.

Este apoio alimentar é consubstanciado com a atribuição de vales alimentares semanais que podem ser descontados nos estabelecimentos comerciais do concelho (Rui & Dinora; Minipreço de Poiares; Intermarché; PoiarMini – de José Adelino).

Esta medida irá apoiar um total de cerca de 250 alunos (conjugando os dois escalões), num apoio que representa um esforço financeiro municipal na ordem dos 7 500 euros. Os serviços de acção social da Câmara Municipal estão a proceder ao levantamento exaustivo de todos os/as alunos/as que reúnam os requisitos e fazendo posteriormente a entrega agendada dos vales no domicílio dos beneficiários.

Escolas de acolhimento para filhos de profissionais de serviços essenciais

Refira-se, ainda, que a Câmara de Vila Nova de Poiares, em articulação com o Agrupamento de Escolas, está também a assegurar o funcionamento de escolas de acolhimento para crianças até aos 12 anos, oriundas de famílias de profissionais considerados essenciais ao serviço.

A Escola EB 2,3 e Secundária Dr. Daniel de Matos acolhe as crianças e jovens desde o pré-escolar, e o CBEISA | Centro de Bem Estar Infantil Santo André, acolhe as crianças que frequentam a valência de creche.

Recorde-se que esta medida destina-se a assegurar o acolhimento exclusivamente crianças oriundas de famílias dos trabalhadores dos serviços designados como essenciais, profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, incluindo os bombeiros voluntários e das forças armadas, os trabalhadores dos serviços públicos essenciais, de gestão e manutenção de infraestruturas essenciais, bem como outros serviços essenciais, cuja mobilização para o serviço ou prontidão obste a que prestem assistência aos mesmos.