Coimbra  24 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra repudia vandalismo e vai repor busto de Baden-Powell

20 de Junho 2020 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra repudia vandalismo e vai repor busto de Baden-Powell

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, classificou como “absolutamente inaceitável” e uma “falta de respeito pela civilização” o acto de “vandalismo primário” que esta madrugada decepou o busto do fundador do escutismo, Baden-Powell, instalado numa rotunda na freguesia de Santa Clara.

Manuel Machado, anunciou que a autarquia vai apresentar queixa do sucedido e encomendar ao mesmo escultor uma obra de reposição. “Coimbra é uma cidade de tolerância”, destacou.

O que aconteceu “é puro vandalismo e só pode resultar de quem tem falta de princípios civilizacionais, falta de compreensão do que é diferente e dos que são diferentes”.

“Coimbra é uma cidade de tolerância, onde ao longo dos tempos e ao longo de sucessivas gerações houve a capacidade de compreender a história, a civilização, o passado, o presente e o futuro”, salientou Manuel Machado.

O autarca anunciou ainda que a Câmara de Coimbra, em articulação com a Junta de Freguesia, vai apresentar queixa do sucedido e vai encomendar ao mesmo escultor, Armando Martinez, uma obra de reposição do busto em pedra calcária que hoje foi vandalizado. Para Manuel Machado este é um “modo para que não haja medo de encarar a história, o que ela tem de bom e o que tem de menos bom” e Baden-Powell “teve características boas e defeitos, como qualquer ser humano”. Porém, o que se passou esta madrugada é uma “falta de respeito pela civilização”, concluiu o edil.

O busto de Robert Baden-Powell, fundador mundial do escutismo, foi inaugurado em 2004 numa iniciativa da Câmara Municipal de Coimbra, da Junta de Freguesia de Santa Clara e do Corpo Nacional de Escutas, através do Agrupamento 162.