Coimbra  18 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra quer aeródromo no domínio municipal

18 de Julho 2023 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra quer aeródromo no domínio municipal

A Câmara de Coimbra quer que a dominialidade do Aeródromo Bissaya Barreto, da Comunidade Intermunicipal (CIM), passe para a autarquia, afirmou hoje o presidente do município, José Manuel Silva.

“Temos de conversar e procurar esse entendimento com a CIM [da Região de Coimbra] para que a dominialidade do aeródromo passe para a Câmara”, disse José Manuel Silva, que falava aos jornalistas no final de uma visita àquela infra-estrutura, onde está instalado um dos centros de meios aéreos da região, que integra o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais.

O autarca afirmou que há abertura da CIM para passar a dominialidade do aeródromo para a Câmara de Coimbra e salientou que faz todo o sentido que aquela infra-estrutura passe para o município.

“Temos de trabalhar para o aeródromo ter outra capacidade”, vincou, considerando que aquele espaço tem estado “estagnado”, sendo necessário um plano que assegure o crescimento da infra-estrutura.

Para José Manuel Silva, é necessário rever os protocolos que existem no aeródromo, para permitir uma maior flexibilidade de gestão e mais de acordo com os interesses públicos e municipais.

Aquele centro conta com um helicóptero ligeiro de primeira resposta e dois aviões bombardeiros médios, que tanto podem assegurar o ataque inicial como ampliado às chamas, explicou o comandante Sub-Regional de Emergência e Protecção Civil, Carlos Tavares.

A região de Coimbra conta ainda com outro centro de meios aéreos na Pampilhosa da Serra, com um helicóptero ligeiro de combate, e outro na Lousã, com um helicóptero ligeiro de combate e dois de avaliação e reconhecimento.

No aeródromo de Coimbra, para além dos meios aéreos, estão em permanência os seus pilotos e uma equipa da Unidade de Emergência de Protecção e Socorro da GNR.