Coimbra  25 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra planta três centenas de árvores no Rebolim

3 de Junho 2020 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra planta três centenas de árvores no Rebolim

O acesso ao rio Mondego, no Rebolim, vai contar com mais três centenas de árvores, que os funcionários da Câmara Municipal de Coimbra estão já a plantar, uma iniciativa prevista no ‘Plano de Arborização 2019/2020’.

A plantação começou ontem (02) e inclui 150 amieiros, freixos, carvalhos, salgueiros, bétulas e plátanos, “que vão ajudar a criar ordenamento no espaço destinado a estacionamento e uma zona de sombra numa parcela com cerca de um hectare ao longo da margem direita do rio Mondego”, explica o Município, realçando que “esta zona balnear verde foi muito castigada pelas cheias de Dezembro passado”.

Recorde-se que o Rebolim começou a ser requalificado pela autarquia em 2019, tendo sido inicialmente realizada limpeza de vegetação, de lixeiras e de muitos outros detritos sobrantes da antiga extracção de areias. Foi, depois, “iniciado um processo de contínuo melhoramento deste acesso ao rio, a começar pelos acessos, infraestruturas eléctricas, de telecomunicações e rede de abastecimento de água, e a criação de um espaço para estacionamento”.

Um investimento que só foi possível depois de, em Julho do ano passado, a Câmara de Coimbra ter adquirido o terreno com cerca de 15 000 metros quadrados de área, contíguo à zona que está a ser reabilitada, num investimento de cerca de 80 000 euros.

Depois das cheias do final de 2019, “o local teve de ser alvo de novos melhoramentos, que decorrem agora para requalificar a área de estacionamento e, em breve, serão instalados novos sanitários e o local terá também vigilância”.

“A ligar o Rebolim vai existir também um novo troço ciclável, interligando no futuro à ciclovia de Coimbra, que está a alterar a paisagem urbana da cidade, um projecto que visa criar mais de 15 quilómetros de ciclovia, num investimento global superior a 2,2 milhões de euros, ligando Coimbra B à Portela”, nota a autarquia, acrescentado que se trata de uma medida que está incluída no ‘Plano de Acção e Mobilidade Sustentável’ (PAMUS) do ‘Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano’ (PEDU) de Coimbra e a sua candidatura ao Centro 2020 foi aprovada com financiamento de 85 por cento.

Já o ‘Plano de Arborização 2019/2020’ veio “definir uma estratégia, os critérios de selecção das espécies a plantar e uma planificação de trabalhos, a curto e a médio-prazo”, com o principal objectivo de “aumentar, significativamente, o número de árvores a plantar no concelho e com esta acção ajudar também a combater os efeitos das alterações climáticas”. Até ao final de 2020, está prevista a plantação de, pelo menos, 2630 árvores, bem como a substituição de algumas outras, “à medida que se detecte qualquer problema de estabilidade ou risco para os utentes da via pública”.