Coimbra  26 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra pede evacuação entre Bencanta e Ameal

21 de Dezembro 2019 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra pede evacuação entre Bencanta e Ameal

As localidades entre Bencanta e Ameal, nas uniões de freguesia de São Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, Taveiro, Ameal e Arzila, devem preparar-se para ser evacuadas nas próximas horas.

A medida preventiva afectará localidades numa linha recta de oito quilómetros, entre as quais se incluem: Bencanta; Espadaneira; Pé de Cão; Casais do Campo; Carregais; Taveiro; Ribeira de Frades; Vila Pouca do Campo; e Ameal (indicativamente entre a linha ferroviária do Norte e o rio Mondego).

A autarquia pede, por isso, para que os cidadãos “acondicionem algum material, acautelem os seus bens e a prepararem-se para a evacuação”, refere uma nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A decisão, de acordo com o Município, “deve-se à informação transmitida pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) à Proteção Civil Municipal de que o caudal do rio Mondego, que actualmente está com 2125 metros cúbicos por segundo no Açude-Ponte, irá intensificar nas próximas horas, existindo gravidade extrema de cheias e inundações nesta área geográfica”.

“No local, estão equipas de bombeiros sapadores e voluntários, polícia municipal, Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública e Cruz Vermelha Portuguesa, entre outros funcionários municipais, para fazer face às ocorrências que se possam registar, para acompanhar e aconselhar a população e garantir a sua segurança”.

A autarquia recomenda, ainda, que a população esteja em “estado de permanente alerta, colabore e a respeite todas as indicações e a sinalização das autoridades”.

Em caso de necessidade, as pessoas podem dirigir-se para os seguintes locais de segurança: Pavilhão EB 2,3 de Taveiro (rua Barqueira, Taveiro); Pavilhão Gimnodesportivo d’O Vigor da Mocidade, em Fala; e Pavilhão E.B. 2,3 Inês de Castro, junto ao Instituto do Sangue.

O tabuleiro inferior da ponte de Açude está interdito à circulação, bem como a “Estrada do Rio”, que acompanha o leito do Mondego na margem esquerda e que fica na zona que agora tem ordem de evacuação.

No balanço realizado às 13h00 de hoje, a Protecção Civil indicou que a situação no rio Mondego é a mais preocupante, estando a decorrer evacuações para prevenir os efeitos de eventuais cedências de diques.

Mapa evacuação Coimbra

Mapa evacuação Coimbra