Coimbra  16 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra avança com requalificação urbana da Estrada da Beira

7 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra avança com requalificação urbana da Estrada da Beira

O Executivo da Câmara Municipal Coimbra vai analisar e votar, segunda-feira, a adjudicação de uma obra de requalificação urbana da Estrada da Beira.

A obra irá desenrolar-se desde a rotunda da Casa Branca até ao Alto de São João e é adjudicada à empresa Construções Castanheira & Joaquim, Lda, que venceu o concurso público.

Esta empreitada, que representa um investimento de 1,8 milhões de euros, tem como objectivo requalificar os passeios para dar maior segurança e conforto na mobilidade pedonal; plantar mais de 200 árvores; melhorar as paragens dos transportes públicos; e remodelar a iluminação pública, as redes elétricas de baixa tensão e de telecomunicações, bem como de drenagem de águas pluviais e de abastecimento de águas.

Aos jornalistas, no final da reunião da Câmara de 26 de Outubro, quando foi aprovada a abertura do concurso público, o presidente da CMC, Manuel Machado, destacou que se trata de uma intervenção “profunda de requalificação urbana”.

“É uma intervenção que implica mexer nas infraestruturas, numa zona com alguma dificuldade em termos de planeamento de obra, porque a estrada foi sendo ocupada de forma muito aleatória com algumas construções e irracionalidades, com passeios que vão desde os quatro metros em alguns sítios e outros onde não passa uma cadeira de rodas”, explicou.

Segundo o autarca, a Câmara pretende fazer daquele troço da Estrada Nacional 17, mais conhecida por Estrada da Beira, “uma alameda de entrada na cidade, como via estruturante requalificada”, que vai ter o nome “Alameda Fernando Vale”, em homenagem ao antigo médico do concelho de Arganil, que foi governador civil de Coimbra, falecido em 2004 com 104 anos.

O objectivo da empreitada será reconfigurar os passeios pedonais para dimensões que permitam o conforto e a segurança dos peões, reduzindo a faixa de rodagem dentro das medidas regulamentares. Os lancis serão substituídos, com o objectivo de recuperarem uma altura que impossibilite a ocupação dos passeios pelos automóveis, sendo colocadas rampas para acesso a veículos somente em locais onde se verifique tal necessidade.

A CMC vai também plantar cerca de duas centenas de árvores, que serão integradas e harmonizadas com as actualmente existentes, de forma a dotar esta artéria da cidade de uma atmosfera mais saudável, minorando o ruído e contribuindo para a criação de um espaço mais verde e agradável.

As redes de drenagem de águas pluviais e abastecimento de águas serão remodeladas, à semelhança das redes eléctricas de baixa tensão e de iluminação pública. Os locais de paragem dos transportes públicos também serão melhorados, contribuindo para uma maior segurança e conforto dos utilizadores.