Coimbra  29 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Coimbra apresentou projecto para nova Extensão de Saúde de Taveiro

6 de Agosto 2020 Jornal Campeão: Câmara de Coimbra apresentou projecto para nova Extensão de Saúde de Taveiro

A Câmara Municipal de Coimbra apresentou, hoje (06), o ante-projecto de reabilitação e de alteração da Casa da Criança de Taveiro para uma Extensão de Saúde e Abrigo de Emergência.

A proposta adequará o imóvel às novas funções “permitindo assegurar a melhoria da qualidade de prestação de cuidados de saúde aos utentes desta zona geográfica de Coimbra”.

A Casa da Criança em Taveiro vai ser reabilitada e alterada permitindo adaptá-la às novas valências de Saúde Familiar, para servir uma população de 5 700 utentes, e social com o Abrigo de Emergência.

Esta obra “é mesmo um contributo para fazermos felizes as pessoas da nossa terra”, afirmou Manuel Machado, presidente da Câmara de Coimbra.

Inserido num lote de terreno com 3 850 metros quadrados, o edifício composto por dois andares com uma área de mais de 640 metros quadrados, construído nos anos 70, anteriormente com valências de carácter social (infantário) será agora adaptado em cumprimento das Orientações para Instalações e Equipamentos para unidades de Saúde Familiar da Administração Regional de Saúde, “mantendo as características do edifício”, conforme referiu o arquitecto responsável pelo projecto.

O Município pretende instalar, ao nível do rés-do-chão, a Extensão de Saúde de Taveiro, composta por zona de espera, recepção/secretariado, instalação sanitária de utentes, salas de tratamentos, gabinetes médicos, de enfermagem, e de consulta, depósitos de lixo, depósitos de material esterilizado, depósitos de material clínico, depósitos de sujos e despejos, enquanto numa zona mais segregada funcionam as áreas exclusivas ao pessoal, como a sala polivalente, copa/sala do pessoal, e instalação sanitária/vestiários do pessoal.

Para o Abrigo de Emergência com entradas e utilização autónoma através do acesso pelo espaço anteriormente ocupado pela lavandaria, ficará, ainda, no rés-do-chão, a cozinha com despensa e a instalação sanitária, enquanto no primeiro andar será construída uma instalação geral, duas salas amplas com camaratas, duas instalações sanitárias com banho, arrumos individuais e arrumos diversos.

No espaço exterior envolvente, foram criados percursos pedonais e de transposição de obstáculos, com a introdução de uma rampa de acesso ao edifício.

De recordar que a Câmara tomou posse, no final de Fevereiro, do referido imóvel, ao abrigo da transferência de competências para órgãos municipais no domínio da gestão do património imobiliário público sem utilização, depois de decorrido o prazo legal, sem que tenha havido qualquer pronuncia por parte da administração central do Estado à proposta remetida pela autarquia em Julho de 2019.

Manuel Machado garantiu, durante a apresentação, que a obra vai “mesmo avançar para dar destino a um edifício que tem vindo a ser vandalizado”, salientando, ainda, que esta é uma obra realizada com fundos exclusivos da Câmara de Coimbra.