Coimbra  6 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Cantanhede teve resultado líquido de três milhões de euros

3 de Junho 2020 Jornal Campeão: Câmara de Cantanhede teve resultado líquido de três milhões de euros

A Câmara Municipal de Cantanhede terminou 2019 com um resultado líquido de 3,017 milhões de euros, valor que dá uma concretização na ordem dos 73,95% das Grandes Opções do Plano.

Estes indicadores, conjugados com a diminuição do passivo em 3,645 milhões de euros e o aumento do activo para mais de 120 milhões de euros, “mostram bem o alcance da consolidação financeira realizada em 2019”, refere a presidente da autarquia, Helena Teodósio, na introdução ao Relatório de Gestão aprovado ontem, com seis votos a favor e uma abstenção (José Santos, vereador do PS).

Outro dado enfatizado pela autarca é “a redução da dívida de médio e longo prazo em 2,921 milhões de euros, um decréscimo estrutural na ordem dos 37,63% em relação a 31 de Dezembro de 2018”.

À semelhança do que aconteceu em 2018, a autarquia cantanhedense “efectuou o pagamento da totalidade das facturas recebidas até 31 de Dezembro de 2019”, sublinhou a autarca, chamando a atenção para o facto de isso representar “uma disponibilidade de tesouraria muito favorável e que de resto está expressa nos 14 dias de prazo médio de pagamento a fornecedores, menos seis do que em 2018”.

Por outro lado, na apreciação que faz às contas, a líder do Executivo camarário destaca “o aumento de obras que têm vindo a fazer e os apoios que estão a dar, que, no final do ano de 2020, será, de certeza, muito maior por causa da pandemia que nos afectou”.

Segundo a presidente da autarquia, foram transferidos mais de um milhão de euros para as Juntas de Freguesia, “um valor que achamos necessário para que todas possas desenvolver o seu trabalho” e realçou ainda o facto de a Câmara de Cantanhede já ter contribuído com “mais de um milhão de euros para o Fundo de Apoio Municipal (FAM)”.

Para a presidente da Câmara Municipal, “qualquer que seja a óptica de leitura do Relatório de Gestão, não há como escapar à evidência de que o documento apresenta excelentes resultados, reflectindo a assertividade das opções e das linhas de força que pautaram a actividade do Município no exercício a que diz respeito”. E acrescenta: “em 2019, houve uma melhoria substancial nos principais indicadores económico-financeiros, muito em função do rigor no planeamento e na execução do orçamento, o que adquire ainda maior significado se tivermos em conta que houve necessidade de implementar algumas medidas adicionais para fazer face a certas situações imprevistas causadas por decisões da Administração Central e por outros factores decorrentes da actividade económica do país”.

Helena Teodósio terminou a sua análise ao documento, em plena reunião de Câmara, deixando “um testemunho de reconhecimento a quem teve um papel determinante nos ganhos de eficiência e eficácia que permitiram o bom desempenho da autarquia, designadamente os funcionários de todos os sectores da Câmara Municipal e da INOVA-EM”, agradecendo-lhes “o modo exemplar como contribuíram para a concretização dos objectivos enunciados”.