Coimbra  28 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Poiares cria cabras ‘sapadoras’ para reduzir risco de incêndio

9 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Poiares cria cabras ‘sapadoras’ para reduzir risco de incêndio

A Junta de Freguesia de São Miguel de Poiares viu aprovada uma candidatura ao Fundo Florestal Permanente do ICNF (Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas) no valor de cerca de 25 000 euros, para a criação de um rebanho de 35 cabras ‘sapadoras’.

Trata-se de um projecto a executar ao longo de cinco anos e que pretende contribuir para a prevenção dos fogos florestais no concelho, em áreas classificadas como de risco alto e muito alto de incêndio, numa área de 51,47 hectares correspondentes a baldios de São Miguel e de Lavegadas.

A realização de gestão de combustível com recurso à pastorícia permite a criação de áreas de descontinuidade do coberto vegetal, reduzido a quantidade de combustível acumulado, permitindo que estes sejam utilizados nesta actividade, composta essencialmente por pequenos ruminantes, nas parcelas de rede primária, secundária e mosaicos de gestão de combustível da rede de defesa contra incêndios.

Assim, o objectivo passa pela protecção e promoção da área florestal de Vila Nova de Poiares, reduzindo a sua vulnerabilidade a esse flagelo que são os incêndios, contribuindo para a sua redução e aumento da resiliência do território, bem como para uma melhor eficácia e eficiência no ataque e gestão dos fogos florestais através da pastorícia.

Para a Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, que desde logo manifestou o seu apoio à Junta de Freguesia de São Miguel, este projecto é um dos vários exemplos de sucesso do que tem sido a aposta do Município na marca Poiares Capriland®, que agrega em si toda uma série de valências, entre as quais a criação e dinamização do Centro de Competências da Caprinicultura (CCC).

Sediado em Vila Nova de Poiares, o CCC é um fórum de partilha e articulação de conhecimentos, capacidades e competências que congrega os agentes económicos com os agentes das áreas da investigação, divulgação e transferência de conhecimento, bem como os organismos da administração pública relevantes, potenciando a sua cooperação, e cuja missão passa pela promoção do desenvolvimento e sustentabilidade da fileira da caprinicultura, em Portugal.

Paralelamente, e numa lógica de congregação de esforços e sinergias, a candidatura agora aprovada vai ao encontro daquilo que tem sido o frutífero trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal, Juntas do Concelho e centenas de proprietários tendo em vista a criação no território das ZIF (Zona de Intervenção Florestal), estando já aprovadas pelo ICNF a constituição da ZIF de Arrifana e Santo André.