Coimbra  25 de Fevereiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Buçaco estabelece novo recorde de visitantes em 2017

13 de Agosto 2018

Mais de 284 mil pessoas de 56 países visitaram a Mata do Buçaco em 2017, estabelecendo um novo recorde de entradas, revelou hoje a Fundação que gere os 105 hectares de floresta na Mealhada.

Segundo os dados da Fundação Mata do Buçaco (FMB), o número de visitantes aumentou 14% face a 2016, uma tendência de subida que se tem vindo a confirmar nos últimos anos.

“O ano de 2017 foi absolutamente excecional, com muitos indicadores positivos”, disse à Lusa o presidente da Fundação Mata do Buçaco, António Gravato, acrescentando que os números do ano passado estão em linha com a tendência de crescimento de visitantes nos últimos três anos.

A lista de visitantes é liderada por Portugal, seguindo-se França, Espanha, Israel (o Buçaco possui a única via-sacra no Mundo à escala de Jerusalém) Alemanha e Brasil. Mas os serviços da FMB registaram a entrada em números significativos de turistas oriundos de outras paragens, como Singapura, Paraguai, Uruguai, Chile, Colômbia, Senegal e Macau.

Para o crescimento do número de visitantes terá contribuído o facto de o “Deserto dos Carmelitas Descalços e Conjunto Edificado do Palace do Bussaco” integrarem a lista indicativa de locais com pretensões ao reconhecimento de Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

A FMB e a Câmara da Mealhada estão a preparar a candidatura à UNESCO, processo que é coordenado por uma empresa especializada, paga com fundos europeus, através do consórcio regional da Estratégia de Eficiência Coletiva Provere iNature – Turismo Sustentável em Áreas Classificadas.

Nesta altura estão a decorrer no perímetro da Mata obras de requalificação do Convento de Santa Cruz e das capelas da via-sacra, num valor aproximado de um milhão de euros.

Dentro dos 105 hectares de mata, plantada pela Ordem dos Carmelitas Descalços no século XVII, existem 140 edifícios. O conjunto monumental apresenta um núcleo central formado pelo Palace Hotel do Bussaco (instalado desde 1917 num pavilhão de caça dos últimos reis de Portugal) e pelo Convento de Santa Cruz, a que se juntam as ermidas de habitação, as capelas de devoção e os Passos que compõem a Via-Sacra, a Cerca com as Portas, o Museu Militar e o monumento comemorativo da Batalha do Buçaco.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com