Coimbra  1 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

“Book in Loop” em crescimento já criou emprego e um novo produto

5 de Junho 2017 Jornal Campeão: “Book in Loop” em crescimento já criou emprego e um novo produto

A start-up de Coimbra “Book in Loop” levantou, recentemente, um investimento de capital de risco do Fundo Bem Comum, que lhe permitiu criar 24 postos de trabalho e um novo produto para o mercado universitário.

Fundada há pouco mais de dois anos por três jovens, a “Book in Loop” pretendia ajudar as famílias a poupar nos materiais escolares, aplicando as ferramentas da “sharing-economy” para o sector da educação.

A ideia parece ter tido sucesso imediato, uma vez que nestes cerca de dois anos, a plataforma da empresa para partilha de material didáctico já conta com mais de 19 000 utilizadores, o que já permitiu poupar 300 000 euros às famílias.

Agora, com este investimento em capital de risco, a empresa cresce um pouco mais, nomeadamente, através da emprego especializado até ao final deste ano, em conjunto com a Universidade de Coimbra.

Outra das inovações passa pela entrega dos manuais escolares, ao balcão ou ao domicílio, sempre com o apoio presencial e remoto de técnicos com formação específica. Para além da expansão da sua rede e do reforço da presença neste mercado, a empresa planeia o lançamento de um novo produto, destinado aos estudantes universitários, em 2018, estando, neste momento, em fase final de desenvolvimento uma aplicação iOS e android.

A empresa foi já distinguida, logo no seu primeiro ano de actividade, com o Prémio Navegantes XXI, para “melhor site de E-commerce”; Prémio E-empreendedor e Prémio Nacional Indústrias Criativas.

No “regresso às aulas” de 2016, a campanha da “Book in Loop” foi bem sucedida e as famílias puderam utilizar os 330 pontos de recolha com dispersão nacional.

Em 2017, a start-up pretende lançar o programa “Spin”, em conjunto com 12 autarquias (Santarém, Guarda, Castelo Branco, Figueira da Foz, Famalicão, Fundão, Gouveia, Mação, Pinhel, Sertã, Vagos e Freguesia da Estrela – Lisboa), no sentido de “munir os cidadãos de ferramentas digitais de última geração para a partilha de recursos didácticos, com presença nas escolas em contacto directo com mais de 50 000 alunos”, revela a empresa. A solução é inovadora e enquadra-se na estratégia de afirmação de municípios como ‘Smart Cities’.

Também em parceria com a Universidade de Coimbra está a decorrer um programa de ‘trainees’. A finalidade é atrair e reter talento local diferenciador, em todas as suas áreas de intervenção: gestão e marketing, comercial, tecnologias da informação e comunicação, logística, editorial e didáctica. O programa tem o acompanhamento científico da Divisão de Inovação e Transferências do Saber da Universidade de Coimbra.

A “Book in Loop” está incubada no IPN – Instituto Pedro Nunes, incubadora de Coimbra que foi galardoada em 2010 com o Prémio internacional de Melhor Incubadora de Base Tecnológica do mundo e conta com grandes casos de sucesso.

O Fundo de Capital de Risco Bem Comum é vocacionado para projectos de elevado potencial de crescimento e de valorização. É investido pelo Grupo Caixa Geral de Depósitos, Banco Santander Totta, Novo Banco, Montepio Geral e Grupo José de Mello. Já a sua gestão está a cargo da ACEGE – Associação Cristã de Empresários e Gestores, em parceria com a sociedade de advogados Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados e a consultora KPMG.