Coimbra  28 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Bloco de Esquerda renova candidatura à Câmara com os ‘Cidadãos por Coimbra’

3 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: Bloco de Esquerda renova candidatura à Câmara com os ‘Cidadãos por Coimbra’

O Bloco de Esquerda (BE) aprovou que nas próximas eleições autárquicas vai continuar a integrar o movimento ‘Cidadãos por Coimbra’ (CpC) na candidatura à Câmara Municipal e demais órgãos autárquicos do concelho.

O movimento que tem como coordenador Jorge Gouveia Monteiro pode contar, à semelhança do que aconteceu nas eleições autárquicas de 2017, com a inserção do Bloco de Esquerda, que desiste de uma candidatura própria a favor de “uma candidatura cidadã de base alargada” e sustentada por um acordo formal.

Segundo foi hoje anunciado, no passado dia 30 de Janeiro reuniu, em sessão on line, a Assembleia Concelhia de aderentes do Bloco de Esquerda de Coimbra para fazer o balanço da intervenção no âmbito local nos últimos anos e deliberar sobre a estratégia política para as eleições autárquicas de Outubro de 2021.

“O debate foi dinamizado a partir de duas moções que foram distribuídas previamente, tendo prevalecido, por maioria significativa, a Moção 1. Esta defendeu o reforço da participação do BE no movimento de cidadania ‘Cidadãos por Coimbra’ e a sua inserção nesta candidatura, valorizando o trabalho desenvolvido nestes oito anos por aquele movimento e pugnando pelo seu alargamento e por uma maior dinamização” – refere a Comissão Coordenadora Concelhia de Coimbra do Bloco de Esquerda.

Segundo esta estrutura, “em face dos cenários possíveis e tendo em conta o balanço da participação no CpC”, é defendido, “como mais adequada às circunstâncias locais, a continuidade de uma política não sectária de diálogo construtivo com o movimento de cidadãos e cidadãs, tendo em vista a convergência em torno de um programa e de uma candidatura que prossigam e ampliem o trabalho desenvolvido”.

“O aprofundamento da igualdade social e da democracia participativa, a todos os níveis, a recusa de discursos e de práticas populistas anti-partidos visando promover personalidades apresentadas como providenciais e a promoção da acessibilidade universal a serviços públicos de qualidade na habitação, no ordenamento do espaço público, na mobilidade, na educação, na cultura e no ambiente, com vista à construção duma cidade aberta e inclusiva, são princípios essenciais orientadores desse caminho, que os e as aderentes do BE querem construir em conjunto com outros companheiros e companheiras” – refere o Bloco de Esquerda.

A Coordenadora Concelhia de Coimbra do BE anuncia que “o programa que o CpC apresentou às eleições de 2017 será a base dessa candidatura, a qual será sustentada por um acordo formal entre o BE e o CpC que tornará públicas as condições em que desistirá de uma candidatura própria em favor de uma candidatura cidadã de base alargada, subordinada aos princípios acima referidos”.

Nas eleições autárquicas de há quatro anos foi Jorge Gouveia Monteiro que liderou a candidatura do ‘Cidadãos por Coimbra’ à Câmara, com o movimento a não conseguir alcançar qualquer eleito para o Executivo Municipal, depois de no sufrágio de 2013 ter conseguido um vereador, com o advogado José Manuel Ferreira da Silva.

Em 2017, o CpC alcançou dois lugares na Assembleia Municipal de Coimbra e elegeu elementos nas freguesias de Santo António dos Olivais, S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, Eiras e S. Paulo de Frades, Santa Clara e Castelo Viegas, Almalaguês, Cernache e Trouxemil e Torre de Vilela.