Coimbra  15 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Bienal de Coimbra termina neste fim-de-semana com programação intensa

28 de Junho 2024 Jornal Campeão: Bienal de Coimbra termina neste fim-de-semana com programação intensa

O concerto de Davíð Þór Jónsson foi uma das iniciativas que marcaram, no passado fim-de-semana, o “Antes do Adeus” d’O Fantasma da Liberdade @DR

 

A 5.ª edição da Bienal de Coimbra, sob o tema “O Fantasma da Liberdade”, termina neste fim-de-semana com um programa repleto de eventos no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova. As actividades começam no sábado, 29 de Junho, com uma visita guiada à exposição conduzida pelos curadores Marta Mestre e Ángel Calvo Ulloa, marcada para as 16h00. Destaca-se a presença da ministra da Cultura, Dalila Rodrigues, e da secretária de Estado, Maria de Lurdes Craveiro, no evento.

No domingo, dia 30, à mesma hora, os curadores realizarão a última visita guiada desta edição do Anozero. Às 18h00, está programada a apresentação do Catálogo da exposição, com contribuições de diversos especialistas e artistas, seguida de um showcase de “A Magnólia Dentada – Solo para Saxofone Tenor”.

A celebração continua com uma sardinhada às 20h00, seguida por uma noite de música organizada pelo colectivo Volúpia, apresentando lápis-lazúli, BRUSCA e Amulador, com instalação VJ por Opaaco, a partir das 23h00.

O encerramento da Bienal reserva ainda um brinde às 18h00 e um concerto especial da artista japonesa Hatis Noit, reconhecida pela sua capacidade de transcender fronteiras culturais através da música. Este evento, de entrada livre, promete envolver os presentes numa experiência única que combina influências vocais búlgaras, técnicas tradicionais da Ásia Menor e elementos operáticos japoneses.

A Bienal de Coimbra, que atraiu mais de dez mil visitantes só ao Mosteiro de Santa Clara-a-Nova desde a sua abertura a 6 de Abril, é uma celebração da arte contemporânea que não só cativa, mas também desafia os limites da expressão cultural. A 5.ª edição, com curadoria de Marta Mestre e Ángel Calvo Ulloa, destacou-se pelas mais de 80 iniciativas distribuídas por vários espaços emblemáticos da cidade, encerrando com chave de ouro este fim-de-semana dedicado à arte e à liberdade.