Coimbra  22 de Fevereiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

BE e CpC reclamam de Manuel Machado demarcar-se do que disse

5 de Agosto 2018

A Concelhia de Coimbra do Bloco de Esquerda reclamou, sábado (04), que Manuel Machado se demarque publicamente de “declarações levianamente proferidas” sobre alegada tentativa de violação de uma finlandesa.

Um hipotético crime – de que terá sido vítima, em Coimbra, uma atleta finlandesa, interveniente na recente edição dos Jogos Europeus Universitários – está a ser averiguado pelo Ministério Público, havendo fontes policiais dito ao “Campeão” que ele terá consistido em coacção sexual, alegadamente infligida por um indivíduo russo.

Uma atleta da Finlândia disse ter sido vítima de tentativa de violação e o autarca associou a alegação a eventual represália na medida em que a candidatura de Tampere a palco do evento foi preterida pela de Coimbra.

Para a Concelhia conimbricense do BE, Machado teceu “comentários indecorosos quando, de forma indirecta, aludiu a uma queixa apresentada por uma atleta finlandesa, que terá sido vítima de assédio sexual e tentativa de violação, dizendo ele que se teriam registado ‘uns incidentes quaisquer, esquisitos, estranhos, envolvendo pessoas de Tampere’, cidade que também se candidatou à realização dos Jogos, tendo sido preterida, deixando [o autarca] a entender que esses ‘incidentes’ se teriam ficado a dever a mau perder”.

Trata-se de declarações que, “envergonhando a cidade”, emanam de “tremenda falta de bom senso e decoro”, opina aquela estrutura partidária.

Também o movimento Cidadãos por Coimbra (CpC), condenando o que rotula de insinuação do autarca sobre hipotética “vingança dos finlandeses”, imputa “leviandade e irresponsabilidade” a Manuel Machado, além de considerar as declarações dele “indignas de alguém” que ocupa os cargos de líder camarário conimbricense e presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses.

Ao “reprovar veementemente” tais declarações do edil, CpC opina que elas “mancham o êxito do evento desportivo e o trabalho e esforço de quem nele esteve envolvido”.

“O modo desrespeitoso usado é impróprio de alguém que lidera os destinos de uma cidade que se quer cosmopolita e tem justas pretensões a ser Capital Europeia da Cultura”, conclui o movimento cívico.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com