Coimbra  18 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Baixo Mondego e Gândara investe nove milhões em água e saneamento

21 de Abril 2021 Jornal Campeão: Baixo Mondego e Gândara investe nove milhões em água e saneamento

A empresa intermunicipal Águas do Baixo Mondego e Gândara (ABMG) realizou hoje, dia 21, no Mira Center, a cerimónia oficial de assinatura dos autos de consigna das obras POSEUR para Mira, Montemor-o-Velho e Soure.

“Este é um dia muito importante para a ABMG, corresponde ao que cada um (dos municípios) se comprometeu para lançar as fundações de uma estrutura profissional bem guiada para garantir um serviço continuado e de excelência às populações”, começou por referir Raul Almeida, presidente do Conselho de Administração das Águas do Baixo Mondego e Gândara, que se mostrou satisfeito com a conclusão de um dos objectivos da empresa intermunicipal.

No total a ABMG consignou sete empreitadas que representam um investimento de quase nove milhões de euros e que são financiadas, então, pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) em mais de 3,3 milhões de euros, no âmbito do Ciclo Urbano da Água.

Os três municípios agregados, Mira Montemor-o-Velho e Soure, vão iniciar as obras a partir de Maio “nas suas respectivas áreas” sendo que “todas elas apresentam lacunas e por isso necessitam de intervenções”, referiu o presidente.

O presidente da ABMG garante que o investimento a cargo dos três municípios agregados não se vai reflectir na factura do consumidor.

“Há um plano que temos de entregar junto da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), que contempla as tarifas previstas e inclui este investimento”, sublinhou o dirigente, que é também presidente da Câmara de Mira, salientando que existe “um plano de investimento a cinco anos que prevê todos estes investimentos”.

O cumprimento da directiva de águas residuais urbanas, o fecho dos sistemas de abastecimento de água e de sistemas de águas residuais, a melhoria da qualidade da água, o controlo e redução de perdas nos sistemas de distribuição de água e o cadastro das redes de infraestruturas de abastecimento de água e de sistema de águas residuais são as principais tipologias de operação que são abrangidas pelas candidaturas aprovadas.

Raul Almeida afirmou ainda que existe um projecto transversal aos três municípios que consiste no controle de perdas de águas, “além da qualidade e do saneamento, temos também em consideração as questões ambientais”, reforçou mostrando ser necessário prosseguir à substituição de contadores por outros mais inteligentes e substituições de condutas que têm muitas perdas de água. Este projecto terá um investimento de 1.5 milhões de euros.

Segundo Raul Almeida a previsão de conclusão das obras está apontada para o final de Maio de 2022.