Coimbra  29 de Maio de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Avançar: um estudo dos sistemas de embraiagem dos automóveis e das soluções modernas

26 de Julho 2023

Avançar: um estudo dos sistemas de embraiagem dos automóveis e das soluções modernas no contexto desta montagem

Mais cedo ou mais tarde, qualquer automobilista irá descobrir o que é uma embraiagem. Talvez isso aconteça devido a um interesse ocioso, talvez em consequência de uma avaria, mas o que eu não duvido é que todos os proprietários de automóveis devem compreender o que é. No contexto da divulgação deste tópico, discutiremos também as soluções modernas no sistema de embraiagem, que podem surpreender qualquer automobilista experiente.

O que é uma embraiagem e porque é necessária num automóvel?

Comecemos, então, pelo facto de a embraiagem ser um dos elementos-chave da transmissão. A tarefa da embraiagem é transferir o binário do volante do motor para o veio primário da caixa de velocidades. Mais concretamente, quando se carrega no pedal da embraiagem, a ligação entre o motor e a caixa de velocidades é interrompida (ou seja, no momento em que se carrega no pedal). Esta quebra permite-lhe passar para a mudança de que necessita nesse momento. O que é que isto significa no fim de contas? Apenas que esta peça protege a transmissão de sobrecargas e amortece as vibrações do motor em tempo útil.

Imagem da embraiagem retirada de www.auto-doc.pt

Que tipos de embraiagem são utilizados atualmente? O tipo mais comum é a embraiagem seca (tanto pode ser de disco simples como de disco duplo). A segunda variante é a embraiagem húmida. É também feita uma distinção entre as embraiagens com um volante de dupla massa. Além disso, existe também uma tipificação pelo método de controlo (aqui tudo depende do acionamento). Neste caso, é feita uma distinção entre embraiagem de fricção, embraiagem hidráulica e embraiagem electromagnética.

Soluções modernas no sistema de embraiagem

Acima, falámos sobre as modificações padrão da embraiagem, mas não tocámos nos chips modernos, que tornam este sistema muito mais atencioso e conveniente de utilizar. Estamos a falar de embraiagens automáticas, que utilizam servomecanismos hidráulicos, sensores e módulo de controlo eletrónico, que é capaz de controlar o trabalho do mecanismo. É precisamente neste último que reside toda a beleza, porque é ele que torna possível controlar o funcionamento da embraiagem. Ocorre não apenas quando as marchas são trocadas, mas também em todos os modos de operação. Após esta ação, a embraiagem deixa de funcionar lentamente e o carro pára e é capaz de sinalizar se o movimento não está na mudança que é necessária nestas condições de condução. Além disso, hoje em dia, este sistema é menos sensível e elimina o engate inesperado da embraiagem que atormentava os condutores no passado.

Além disso, a tecnologia moderna abriu o mercado para carros mais pequenos que têm dois controlos de pedal, mas sem o elevado custo de uma transmissão automática. Entre os sistemas modernos de servo-embraiagem, deve ser dada atenção à unidade Easy instalada pela Renault em vários automóveis pequenos e a sistemas semelhantes da Valeo para o Fiat Seicento, Daewoo e Hyundai. É importante que todos estes automóveis, embora tenham inovações na abordagem, mas o ponto principal (estamos a falar da mudança de velocidades) continue a ser controlado pelo condutor.

Informações sobre a embraiagem e o seu conteúdo – www.razaoautomovel.com

https://www.auto-doc.pt/info/quanto-custa-substituir-uma-embraiagem-de-automovel