Coimbra  8 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Autárquicas: Rui Silva acalenta a esperança de reconquista de Arganil

4 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Autárquicas: Rui Silva acalenta a esperança de reconquista de Arganil

A expectativa de reconquista da presidência da Câmara de Arganil poderá levar o PS a apostar, este ano, na (re)candidatura de Rui Silva, soube o “Campeão”.

O engenheiro foi eleito, em 1997, para timoneiro daquela autarquia, tendo sido reconduzido em 2001.

Para a Câmara arganilense, cuja liderança foi conquistada pelo PSD em 2005, 2009 e 2013, a aposta dos social-democratas deverá recair em Luís Paulo, técnico da Segurança Social.

O PSD abordou o presidente da Assembleia Municipal, Avelino Pedroso, no sentido de se candidatar a sucessor de Ricardo Alves, mas o médico declinou por ser director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Norte.

Ricardo Alves, timoneiro do Município há 11 anos, está impedido de voltar a perfilar-se para o cargo ao cumprir três mandatos consecutivos, tal como acontece com João Moura em Cantanhede.

Quanto a Mira, outro dos (cinco) concelhos do distrito conimbricense de maioria social-democrata onde o PS aspira a triunfar, o candidato socialista é o médico Manuel Martins.

O Partido Socialista conquistou a liderança do Município mirense em 2005 e 2009, tendo cabido vitórias ao PSD em 2001 e 2013.

Maioritário em apenas cinco dos 17 concelhos do distrito de Coimbra, o Partido Social-Democrata irá preconizar as reconduções dos líderes dos municípios da Pampilhosa da Serra, Penela e Mira, sendo a vereadora Helena Teodósio Oliveira potencial sucessora de João Moura (Cantanhede).

António Simões, comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova, é o próximo candidato do PSD à presidência da Câmara local.

Em tese, o Partido Socialista pode preconizar a recondução dos 12 presidentes de câmaras que fez eleger em 2013 no distrito conimbricense.

Vencedor apenas uma vez em Góis (1979), o Partido Social-Democrata deverá apostar em Miguel Fortunato.

A José Tavares Pereira (independente), apoiado pelo PSD, cabe tentar apear Mário Loureiro (PS) da função de timoneiro do Município de Tábua.

Em Condeixa-a- Nova, onde nunca triunfou, o PSD deverá patrocinar a candidatura de Nuno Claro.

Quanto a Coimbra, como noticiou, recentemente, o “Campeão”, através da edição impressa, é Álvaro Amaro a individualidade que parece reunir mais condições para ser o candidato social-democrata.

Presidente da Câmara da Guarda – cargo a que ascendeu depois de haver cumprido três mandatos em Gouveia –, ex-governante, antigo deputado à Assembleia da República e outrora presidente da Mesa da Assembleia Geral da Académica/OAF, Amaro, enquanto autarca, liderou o Conselho da Região (órgão consultivo da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro).

Impedidos, em 2013, de se recandidatar, por limitação do número de mandatos, Luís Leal e Fátima Ramos talvez admitam voltar a perfilar-se para liderar, respectivamente, os municípios de Montemor-o- Velho e Miranda do Corvo.

Eduardo Santos, vereador, poderá (re)candidatar-se pelo PS à presidência da Câmara de Penela, autarquia que nunca foi liderada por um(a) edil socialista.