Coimbra  17 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ateneu de Coimbra acolhe evocação de um “João Semana”

17 de Outubro 2018

Altruísta, como a figura de “João Semana” criada pelo escritor Júlio Dinis, o médico Mário Braga Temido vai ser evocado, a título póstumo, sexta-feira (19) à noite, no Ateneu de Coimbra (Sé Velha).

A sessão evocativa do falecido filantropo é organizada pelo Ateneu e pela Sociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos, sendo oradores Eduardo Temido (filho do homenageado), António Trabulo e Manuel Pires da Rocha.

Segundo o Ateneu de Coimbra, Mário Temido, que era “um homem da cultura”, foi um “abnegado médico” e ilustre cidadão.

“Como cidadão, lutou pela liberdade dos portugueses e portuguesas, combateu pelo exemplo e com denodada coragem e firmeza o regime ditatorial do Estado Novo; sofreu pelas suas convicções, sem nunca dobrar-se a comodismos, e suportou com dignidade as perseguições de que foi alvo”, assinala Rafael Ferreira.

Mário Braga Temido, falecido em 1980, colaborou com o Jornal “O Despertar”, foi membro dos órgãos sociais da Associação Académica de Coimbra (AAC), TEUC- Teatro dos Estudantes da UC, Orfeão Académico, Tuna Académica e Ateneu.

Enquanto médico, dedicou-se ao estudo da malária, sendo autor de estudos sobre a maleita, e distinguiu-se no exercício de  actividade assistencial em meio rural (Pereira do Campo, Montemor-o-Velho), onde os ideais filantrópicos de vida e o empenho por uma intervenção medico-social generosa e altruísta se aliaram à bondade dos gestos e às boas práticas, acentua Rafael Ferreira.

Como homem da cultura, Mário Braga Temido teve relevante actividade no campo da dramaturgia, encenando várias peças de teatro, quer no TEUC, quer no Ateneu de Coimbra (onde deixou indeléveis marcas, ainda hoje recordadas).

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com