Coimbra  28 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Associação Cristã da Mocidade segue consolidada a caminho dos 100 anos

20 de Junho 2017 Jornal Campeão: Associação Cristã da Mocidade segue consolidada a caminho dos 100 anos

A Associação Cristã da Mocidade (ACM) celebra, hoje, 99 anos de existência, um marco que não é esquecido pela instituição quase secular, proporcionando aos seus alunos, professores e amigos diversas actividades para festejar a data.

Com uma palmarés invejável nas mais diversas modalidades, com cerca de 1 250 associados e 650 atletas, a ACM é já uma referência na cidade, no distrito de Coimbra, no país e, até, no mundo.

Esta terça-feira (20) celebraram-se os 99 anos desta instituição, que tem sido levada pelos seus atletas às mais altas competições internacionais nas últimas décadas.

A história começa em 1918, com a criação da Associação Cristã dos Estudantes, tendo mudado para o nome por que hoje é conhecida na década de 50, depois de um período conturbado.

Uma instituição ecléctica, onde cabem mais de 25 actividades/modalidades, quer na área desportiva como cultural, para além de serviços de fisioterapia, massagem, sauna, banho turco, bar e restaurante.

“Temos várias actividades para todo o tipo de pessoas”, refere o presidente da Direcção, Fausto Carvalho, aproveitando para acrescentar que, além da diversidade, a instituição prima “pela qualidade”. A esse nível não há, aliás, grandes dúvidas, já que a ACM tem formado alguns dos melhores atletas do país, particularmente no judo, onde concorrem em todas as competições nacionais e internacionais, quer sejam campeonatos da Europa como do mundo, conseguindo alcançar óptimos resultados em muitos deles. Contudo, segundo o responsável, “o objectivo da ACM não é ter alguém nos Jogos Olímpicos”, o princípio é, antes, “ter qualidade naquilo que se faz e é importante, também, ter uma variedade alargada de modalidades, em prol do desporto e da formação desportiva”.

Fausto Carvalho adianta, ainda, que os sucessos da instituição são importantes, também, “para estimular os treinadores e principalmente os colegas, que veem o êxito dos companheiros e tentam alcançar esses níveis”.

Ao longo dos anos, a ACM tem crescido, também, devido à sua abertura à comunidade e a novas modalidades. É o caso das recentes danças sevilhanas, da patinagem artística ou da esgrima, que têm trazido até à instituição vários praticantes. Quanto ao judo, a “bandeira da ACM” por todo o mundo, os praticantes têm sido constantes, rondando os 100.

A instituição, que vive apenas do financiamento que consegue ela própria gerar e do trabalho de muitos voluntários, espera por obras urgentes e profundas, nomeadamente no pavimento e no hall de entrada, remodelações urgentes num edifício que também já contabiliza 100 anos.

“Temos um projecto que iremos apresentar à Câmara Municipal para que possamos remodelar a entrada, os balneários e os pavimentos, esperando que esse apoio se concretize e que tenhamos tudo pronto a tempo do centenário”, afirma Fausto Carvalho, sublinhando a inexistência de qualquer ajuda da autarquia conimbricense até aos dias de hoje.

Para os próximos anos, o presidente deseja apenas que os responsáveis pela ACM, “quer os actuais como os vindouros, possam dar continuidade ao bom trabalho que se tem feito, tendo em conta os objectivos a que a instituição se propõe, que é servir os seus associados e a comunidade e dar cada vez mais qualidade à sua intervenção na sociedade, em todos os campos em que está envolvida”.

Cerimónias simples marcam o 99.º aniversário

A um ano de completar um século, a Direcção da ACM decidiu que “seria mais simples e real, se se realizasse um conjunto de intervenções culturais e desportivas mais moderadas, para preparar aquilo que hão-de ser as comemorações do centenário”.

Contudo, as celebrações do 99.º aniversário contemplaram diversas iniciativas, que se prolongaram por este mês e vão até ao início de Julho. Apenas não se realizou a sessão solene formal, tendo sido feita uma pequena referência à efeméride hoje à tarde, pelas 18h30.

Assim, o maior foco das actividades da programação do aniversário concentram-se no próximo fim-de-semana (24 e 25 de Junho), no campo que a ACM possui em Foz de Arouce, Lousã, com a Associação a reunir associados, praticantes, familiares e amigos para um torneio de judo (dos escalões de benjamins, infantis, iniciados, juvenis e cadetes), a partir das 10h00 de sábado. Segue-se um almoço comemorativo, às 13h00, e durante a tarde realiza-se a entrega de troféus às primeiras quatro classificadas e o corte do bolo de aniversário com honras à ACM.

No dia seguinte (25, domingo) terá lugar um espectáculo de ballet no Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra, pelas 21h30, protagonizado pelas alunas das professoras Catarina Lemos e Catarina Gomes. Ainda nesse dia, a Associação dinamiza a VII Descida do Rio Mondego em canoa.

As comemorações terminam a 01 de Julho, às 18h00, no salão Nobre da instituição com o espectáculo “Heróis da Música”, dirigido pelo maestro Virgílio Caseiro.

13 - Fausto Carvalho - ACM

Fausto Carvalho, presidente da ACM, mostra-se orgulhoso do caminho percorrido e expectante quanto ao futuro