Coimbra  23 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Associação apela a retirada de bens dos campos do Baixo Mondego

20 de Dezembro 2019

A Associação de Beneficiários da Obra Hidroagrícola do Baixo Mondego apelou, hoje (20), aos produtores da zona para retirarem bens e equipamentos dos campos, devido à previsão de um agravamento das condições meteorológicas para os próximos dias.

De acordo com António Russo, director técnico da Associação, já se registaram “caudais significativos no açude-ponte de Coimbra”, estando os sistemas de defesa periféricos do vale do Baixo Mondego a funcionar, com os diques a protegerem a entrada dos caudais nos campos.

“No entanto, prevê-se que a intensidade de precipitação se mantenha ou aumente e temos de nos acautelar, daí pedirmos às pessoas para retirarem os seus bens dos campos e se protegerem”, explicou.

Várias estradas secundárias no distrito de Coimbra foram já cortadas devido ao mau tempo, registando-se, também, várias quedas de árvores e algumas inundações, mas sem registo de feridos ou desalojados.

Ao início da tarde, devido à subida do nível da água, o troço da Linha do Norte entre Alfarelos e Ameal foi condicionada, com uma limitação de velocidade nas duas vias para os 10 quilómetros por hora.

Num balanço feito pela Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) foi referido que os distritos mais afectados são Coimbra, Aveiro, Porto, Viseu, Braga e Lisboa.

Segundo a mesma fonte, até às 20h00 deverá verificar-se um agravamento do estado do tempo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alertou para os efeitos de uma nova depressão, denominada Fabien, que atingirá Portugal no sábado (21), em especial o Norte e o Centro, estando previstos intensos períodos de chuva e vento forte, com rajadas que podem atingir os 90 quilómetros no litoral e 120 quilómetros nas terras altas.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com