Coimbra  23 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Assembleia Municipal de Cantanhede aprova Relatório de Gestão de 2023

21 de Abril 2024 Jornal Campeão: Assembleia Municipal de Cantanhede aprova Relatório de Gestão de 2023

A Assembleia Municipal de Cantanhede deliberou aprovar, por maioria, o Relatório de Gestão de 2023. A votação ocorreu na sessão ordinária da última sexta-feira, 19 de Abril, seguindo o sentido de voto registado em reunião de Câmara de 3 de Abril.

No decurso de uma apresentação em que foram mostrados aspectos relevantes da actividade desenvolvida em diversos domínios, a presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, explicou o modo como a edilidade geriu os seus recursos durante o ano transacto, destacando desde logo a poupança de 6,78 milhões de euros (ME) de receita corrente, um robusto indicador da eficácia da gestão financeira do último exercício económico.

Na apreciação aos documentos, que mereceram elogios de todas as bancadas, a autarca salientou também como indicadores relevantes “o saldo de gerência de 2,64 milhões de euros existentes a 31 de Dezembro de 2023 e o prazo médio de pagamento a fornecedores, que se ficou pelos 20 dias”.

“Não posso deixar de reconhecer, publicamente, o trabalho rigoroso da equipa da Divisão Financeira, quer na contenção da despesa, quer na concretização de um criterioso plano de investimentos”, elogiou, convicta de que, seja qual for a perspectiva de análise, “os resultados do desempenho económico-financeiro do Município de Cantanhede em 2023 são muito positivos”.

Helena Teodósio lembrou também o impacto da assunção de novas competências que estavam na esfera da Administração Central neste exercício económico, que impôs alterações ao nível organizacional, realidade que teve repercussão financeira na despesa total, cujo valor ascendeu a 34.207.774 euros, reflectindo assim um aumento de 8% relativamente ao ano anterior. “Esse aumento teve, como se esperava, maior incidência na despesa corrente, particularmente com o pagamento aos trabalhadores, rubrica que em 2023 atingiu 11.287.004 euros, mais 18% do que em 2022, tendo passado a representar 32,99% dos gastos totais do Município”, explicou a líder do executivo camarário.

De resto, o processo de assunção de novas competências representou um aumento significativo de trabalhadores, que passaram de 334 em 2021 para 497 em 31 de Dezembro de 2023, neste caso ainda sem os que só viriam a ser transferidos na sequência da assinatura do auto de transferência celebrado com o Ministério da Saúde, já em Março deste ano.

No que respeita à despesa de capital, Helena Teodósio considera que “o impacto financeiro decorrente do investimento em infra-estruturas e equipamentos nas áreas que passaram para a tutela do Município atingiu alguma expressão, mas deverá acentuar-se significativamente em 2024 com os pagamentos das obras entretanto iniciadas e outras a iniciar em escolas e instalações dos serviços de saúde e de acção social”.

A autarca deu conta que o Município prossegue “uma agenda ambiciosa, muito focada no forte investimento em infra-estruturas, na rede viária e equipamentos colectivos” e que “oferece garantias de que serão dados mais alguns passos no processo de desenvolvimento económico e social do concelho”.

A terminar, destacou a importância dos apoios e investimento junto das associações culturais, desportivas e instituições particulares de solidariedade social, bem como juntas e uniões de freguesia, numa lógica de reforço da coesão territorial.