Coimbra  12 de Agosto de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

As diferentes doenças que os carrapatos podem transmitir aos animais e aos humanos

24 de Julho 2020 Jornal Campeão: As diferentes doenças que os carrapatos podem transmitir aos animais e aos humanos

Os carrapatos são um dos maiores ácaros ou parasitas do mundo inteiro, chamados também ectoparasitas sugadores de sangue, eles são vectores de inúmeras doenças infecciosas em animais e humanos. Entre as doenças transmitidas pelos carrapatos estão a Erliquiose e a Borreliose ou a habitualmente designada como doença de Lyme.

Os carrapatos quando encontram um local adequado para ficar, perfuram a pele e começam a sugar o sangue. O carrapato acaba por se soltar do animal ou do humano, quando se enche de sangue, mas isso pode levar vários dias, até porque os carrapatos têm na sua boca uma estrutura que lhes permite segurar-se firmemente ao local de onde sugam o sangue.

Os carrapatos podem ser muito grandes, do tamanho de uma borracha de lápis, ou tão pequenos que é quase impossível vê-los. Existem cerca de 850 tipos diferentes de carrapatos, a maioria das picadas destes parasitas são inofensivas, mas algumas podem causar problemas de saúde leves e até muito graves, como por exemplo: danos ao coração, sistema nervoso, rim, glândulas supra-renais e fígado e podem levar até à morte.

O mais comum das doenças transmitidas pelos carrapatos são as seguintes:

Anaplasmose: é uma enfermidade transmitida pelo carrapato e é causada por uma bactéria chamada Anaplasm phagocytophilum. Esta doença afecta os glóbulos brancos dos animais e dos humanos. Os sintomas geralmente começam uma a duas semanas depois da infecção e podem incluir febre, dor de cabeça, dores musculares, calafrios, náusea e vómito, dor abdominal, tosse, ou confusão. Uma erupção é raro e pode ser uma sinal de outra doença transmitida pelo carrapato (como a doença de Lyme). Os sintomas mais graves podem incluir dificuldade para respirar, hemorragias, insuficiência renal ou problemas neurológicos. Em casos raros, esta doença chamada anaplasmose pode ser fatal se não for tratada a tempo. Pessoas com baixas defesas são mais propensas a ter doenças fortes, se estiverem infectadas pela anaplasmose.

Babesiose: é uma doença rara, séria e às vezes fatal causada pelo carrapato. É causada por vários tipos de Babesias, um parasita microscópico que infecta os glóbulos vermelhos. Esta doença é transmitida aos animais e mais frequentemente aos idosos ou imunocomprometidos. Os sintomas podem levar de uma a oito semanas para aparecer. A doença pode causar febre, fadiga e anemia hemolítica e pode durar dias ou até meses; porém, a infecção pode não causar sintomas.

Doença de Lyme ou Borreliose: Esta doença é transmitida aos animais e também aos seres humanos e é uma infecção bacteriana que é contraída pela picada de um carrapato infectado. Inicialmente, a doença de Lyme geralmente causa sintomas como erupção cutânea, febre, dor de cabeça e fadiga. Mas, se não for tratada precocemente, a infecção pode se espalhar para as articulações, coração e o sistema nervoso. O tratamento imediato pode ajudá-lo a se recuperar rapidamente.

A febre maculosa: é uma doença causada por um tipo de bactéria transportada por carrapatos, chamada Rickettsia rickettsii. Esta bactéria é transmitida aos animais e também aos seres humanos através de uma picada de carrapato. A maioria dos casos infectados com esta doença ocorre na Primavera e no Verão e afecta principalmente as crianças. Frequentemente, os sinais e sintomas iniciais da febre maculosa não são específicos e podem ser semelhantes aos de outras doenças: febre alta, calafrios, dor de cabeça intensa, dores musculares, náusea e vómito, desorientação ou outras alterações neurológicas.

Erliquiose: é uma infecção bacteriana transmitida por uma picada de carrapato. A erliquiose é causada por bactérias que pertencem à família chamada rickettsiae. As bactérias desta família causam muitas doenças graves em todo o mundo, incluindo febre maculosa e tifo. Todas essas doenças são transmitidas aos animais e aos seres humanos pelas picadas de carrapatos, pulgas ou ácaros.

Os cientistas descreveram esta doença pela primeira vez no ano de 1990. Os factores de risco para a disseminação da erliquiose incluem: viver perto de uma área com muitos carrapatos, possuir um animal domesticado que pode levar carrapatos para a sua casa, andar ou brincar em prados altos.

Bartonelose: É uma infecção causada por uma bactéria chamada bartonela transmitida aos animais e aos humanos pelos arranhões de gatos e picadas de carrapatos. Entre os sintomas mais comuns desta doença estão: gânglios linfáticos inchados, especialmente ao redor da cabeça, pescoço e membros superiores, febre e dor de cabeça.

Microplasmosis hemotrófica: É uma doença de distribuição mundial, produzida por microplasmas hemotróficos que causa anemia hemolítica em muitas espécies de mamíferos, principalmente em cães e gatos. Entre as manifestações clínicas desta doença estão os seguintes sintomas: letargia, anorexia, febre e anemia hemolítica às vezes grave.

Hepatozoonose Canina: É uma doença que afecta os cães e é causada por um protozoário chamado Hepatozoon canis que é transmitido pelos carrapatos do género Rhipicephalus sanguineus, após a ingestão de um carrapato contaminado com oocistos de Hepatozoon. Entre os sintomas mais comuns desta doença estão: febre intermitente persistente, perda de peso, diarreia, anorexia, depressão, dor generalizada, supuração ocular-nasal, paresia e subsequente paralisia.

Citauxzoonose: Cytauxzoon felis é um parasita do tipo protozoário que afecta os gatos. O parasita é transmitido pelas carrapatos e afecta os glóbulos brancos e os glóbulos vermelhos dos gatos. Com o tempo, ocorre anemia profunda no animal. Entre os sintomas mais comuns desta doença estão os seguintes: febre, falta de apetite, respiração difícil, icterícia, e gengivas pálidas.