Coimbra  19 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Artur Fresco considera possível candidatura em 2025

31 de Agosto 2023 Jornal Campeão: Artur Fresco considera possível candidatura em 2025

O recém-eleito presidente da Câmara Municipal de Mira, Artur Fresco, manifestou abertura para uma possível candidatura nas eleições autárquicas de 2025. Ele assumiu o compromisso de continuar o trabalho deixado pelo anterior presidente, Raul Almeida, até ao final do mandato.

“Fazer ou não uma candidatura em 2025 dependerá em parte dos resultados do nosso trabalho nos próximos dois anos. Além disso, também estará sujeito à avaliação da Comissão Política do PSD, que terá uma influência decisiva. […] Estou aberto a essa possibilidade, embora não dependa exclusivamente de mim”, enfatizou Artur Fresco.

Quando questionado sobre os próximos passos a serem tomados nos próximos dois anos, o autarca mencionou que projectos em andamento do mandato anterior estão em curso. Pretende continuar esses projectos e imprimir a sua marca pessoal em iniciativas futuras de curto e médio prazo.

Diversas empreitadas estão em andamento ou iniciarão brevemente, com o objectivo de serem concluídas até ao final deste mandato. Um exemplo é o Centro de Recolha de Animais na Praia de Mira, além da requalificação da Escola Secundária Dr.ª Maria Cândida, da Rua Óscar Moreira da Silva, e do centro de saúde da vila (Unidade de Cuidados de Saúde Primários de Mira).

Olhando mais a médio prazo, Artur Fresco está empenhado em viabilizar a construção de um nó de acesso à Auto-estrada 17 (A17), próximo à zona industrial de Montalvo.

“Se isso não for viável, seja do lado leste ou oeste, podemos criar uma via alternativa paralela à A17 para direccionar o tráfego de camiões pesados directamente para o nó de leitões, que está em linha recta. Isso pode envolver cerca de um quilómetro”, apontou.

Espera-se que essa abordagem estimule a implantação de novas indústrias naquela área.

Outro dos objectivos é estabelecer uma “rota turística integrada”, destacando o património natural e cultural, como a casa gandaresa. Além disso, planeia criar um “festival das comunidades” para facilitar a integração dos imigrantes no território.

A saída de Raul Almeida implica a entrada da sexta pessoa da lista, Adriana Sousa, como vereadora em meio período, responsável pela Acção Social.

O presidente do município assumirá as responsabilidades que antes eram do ex-presidente, bem como os pelouros de Finanças e Contabilidade e da Universidade Sénior.