Coimbra  20 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Arganil vai reabilitar estradas e arruamentos em nove freguesias

28 de Julho 2021 Jornal Campeão: Arganil vai reabilitar estradas e arruamentos em nove freguesias

O Município de Arganil apresentou aos presidentes de Junta a empreitada que prevê a recuperação de estradas e arruamentos em nove freguesias do concelho, numa extensão de cerca de 12 km.

Estima-se que a empreitada irá representar um investimento superior a 620 mil euros, sendo que no total estão previstas 24 intervenções que, de acordo com a autarquia, “se propõem a melhorar a mobilidade e a tornar mais seguras as deslocações rodoviárias” das populações de Arganil, Folques, Pomares, Pombeiro da Beira, Secarias, Cepos e Teixeira, Cerdeira e Moura da Serra, Côja e Barril de Alva e Vila Cova de Alva e Anseriz.

“Depois de ter partilhado convosco a minha intenção de suspender o plano de intervenções de pavimentação a partir de Junho, devido ao aproximar das eleições autárquicas, vocês conseguiram convencer-me de que devíamos continuar a trabalhar com normalidade, e é nessa sequência que estamos aqui hoje”, disse o presidente do Município de Arganil, Luís Paulo Costa, dirigindo-se aos presidentes de Junta.

A empreitada tem a duração de 10 meses e as primeiras intervenções a executar têm como alvo as estradas que se encontram mais deterioradas, devido, nomeadamente, a trabalhos de substituição de condutas de água.

“Temos três ou quatro arruamentos nestas condições e é por aí que iniciaremos a empreitada, estando previsto que se realizem durante o mês de Agosto”, informou Luís Paulo Costa.

As restantes intervenções de pavimentação serão já concretizadas depois das eleições autárquicas. “Existe, neste momento, uma grande pressão sobre os empreiteiros porque mesmo quem não fez pavimentações nos últimos três anos está agora empenhado em fazê-las”, alertou o autarca.

Da empreitada em causa fazem parte situações sinalizadas no início do mandato, tendo sido integradas no programa de reabilitação da rede viária do concelho, planeado conjuntamente com as Juntas e Uniões de Freguesia. “Foi um processo em construção, que temos noção que nunca acaba, mas a verdade é que as 80 intervenções então assinaladas, que envolveram alguns milhões de euros, já estão maioritariamente executadas”, referiu Luís Paulo Costa, apontando “duas ou três situações que ficaram pendentes e que exigem algum esforço mais da autarquia”.