Coimbra  17 de Abril de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Apoios do Centro 2030 permitem que região de Coimbra se destaque

14 de Junho 2023 Jornal Campeão: Apoios do Centro 2030 permitem que região de Coimbra se destaque

A Autoridade de Gestão do Centro 2030, em colaboração com a CIM Região de Coimbra e o
Conselho Empresarial da Região de Coimbra (CERC), realizou hoje uma acção de divulgação dos
apoios disponíveis para as empresas.
Com o objectivo de auxiliar as empresas, estão actualmente abertos concursos direccionados a
territórios de baixa densidade, bem como concursos para territórios que não são classificados como
baixa densidade.
Esses concursos têm um foco claro em operações que visam a produção de bens e serviços
transaccionáveis e internacionalizáveis, dentro de fileiras produtivas e cadeias de valor mais amplas, gerando maior valor acrescentado. Isso contribui para fortalecer a orientação exportadora e a competitividade externa da economia portuguesa.
Além disso, esses concursos visam estimular o investimento empresarial de natureza inovadora,
promovendo a alteração do perfil de especialização da economia portuguesa e o reforço de sua
competitividade externa por meio da diferenciação, diversificação e inovação.
“As empresas desempenham um papel importante como motores de crescimento e
desenvolvimento regional. Investir na competitividade é essencial para o desenvolvimento
económico e social da região de Coimbra, e esses apoios permitirão que nosso território se destaque
no sector da competitividade e da inovação empresarial”, afirmou Raul Almeida, vice-presidente da
CIM Região de Coimbra. Ele ressaltou que “as empresas são o motor de crescimento desta região, e
é nosso dever, como decisores políticos, criar mecanismos de apoio para elas”.
O tecido empresarial da CIM Região de Coimbra é composto por micro, pequenas e médias
empresas (PME), e esses apoios são de extrema importância para impulsionar o emprego, atrair
novas empresas, promover a inovação, aumentar as exportações, fortalecer a capacidade produtiva,
melhorar a competitividade e gerir os recursos identitários desta região.
Este é um envelope financeiro significativo direccionado às micro, pequenas e médias empresas
(PME), e espera-se uma grande adesão ao uso desses apoios.