Coimbra  17 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Antuzede: Tasquinhas, música e artesanato animam Parque de S. Facundo

13 de Julho 2018

A 13.ª edição da Mostra de Artesanato, que decorre de hoje até domingo (dia 15), mantém o formato mais alargado, dado abranger a área geográfica da União das Freguesias de Antuzede e Vil de Matos, do concelho de Coimbra.

A iniciativa realiza-se no local habitual, o Parque Verde de São Facundo, na estrada nacional entre a Geria e Ançã (ligação Coimbra-Cantanhede), com artesanato, tasquinhas com petiscos e doces regionais, tudo acompanhado por música, folclore, zumba, desporto, animação e lazer.

Hoje, pelas 21h30, inicia-se a actuação da Escola de Cavaquinhos da freguesia, seguindo-se, às 22h30 a subida ao palco doa Ama Folk. A partir das 23h30 será o espectáculo de música com a banda Hit, até que às 02h00 a animação estará por conta do dj Mc Bastez.

No sábado (dia 14), às 21h30, actuará o ATL Estrelinhas com o musical “e depois do adeus”, a partir das 23h30 o espectáculo musical será com a banda Ira e a madrugada com o dj Cat.

No domingo (dia 15) decorrerá, a partir das 09H00, a 13.ª Mostra de Artesanato, com um vasto programa de animação que começará pelas 15h45 com a actuação da Secção de Ginástica e Zumba do Centro Social e Recreativo da Cidreira. Às 16h45 subirá ao palco o grupo Kempo, de Vil de Matos, e às 17h30 será a vez do Rancho Folclórico “As Tricanas de S. Silvestre”. Pelas 18h30 actuará o Grupo de Danças e Cantares da Cidreira, com o bailarico a decorrer a partir das 19h30 com o duo J&V. A Mostra de Artesanato encerrará pelas 22h30.

Esta Mostra de Artesanato é conhecida pela animação musical ao longo de duas noites e um dia, mas, igualmente, pela parte gastronómica, onde não faltam os doces regionais, como o bolo de Ançã, o arroz doce, as filhoses, a broa doce, entre outras guloseimas.

Mas ali também podem ser apreciados, já na noite de amanhã, nas sete tasquinhas das colectividades da área da União de Freguesias, os petiscos, como as enguias e os robacos, e outros pratos mais substanciais como a chanfana e o leitão, uma forma de as associações mostrarem as suas actividades e as especialidades de cada terra, mas, igualmente, de arrecadar receitas para poderem realizar iniciativas durante o ano.

Com as tasquinhas a funcionarem a partir das 19h30 de amanhã, assim como ao almoço e ao jantar de sábado e domingo, o dia 15 será inteiramente dedicado ao artesanato. Segundo Diamantino Jorge, o presidente da Junta da União das Freguesias, são cerca de 50 os expositores, um número idêntico ao de anos anteriores, não sendo possível crescer ainda mais dadas as limitações do espaço existente e para que se mantenha o “conforto e bem-estar”.

Para o autarca, o elevado número de interessados revela, também, o êxito e a divulgação que a iniciativa tem tido, com a presença de artesãos do concelho de Coimbra, da União de Freguesias de Antuzede e Vil de Matos, mas também de outras localidades do distrito e de vários pontos do país.

Para Diamantino Jorge, “as exigências desta iniciativa crescem de ano para ano e a Junta da União das Freguesias tenta sempre fazer melhor e não gorar as expectativas dos artesãos, das colectividades e do público”.

Esta é, também, uma iniciativa que tem vindo sempre a crescer em número de visitantes, dada a relevância que já alcançou, assim como continuar a “reforçar os laços da área geográfica de Antuzede e de Vil de Matos, resultante da União das Freguesias, derrubando barreiras e envolvendo as colectividades e as populações”, refere o presidente da Junta.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com