Coimbra  28 de Julho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Anadia inaugurou Parque Urbano

25 de Junho 2021 Jornal Campeão: Anadia inaugurou Parque Urbano

O Parque Urbano de Anadia abriu ao público, na passada terça-feira (22), representando um investimento superior a quatro milhões de euros, comparticipado em 1,5 milhões por fundos comunitários.

O novo espaço de lazer está localizado junto ao rio da Serra e ocupa 8,5 hectares. Contempla uma vasta área arborizada e ajardinada, uma zona para a prática desportiva ao ar livre (padel, minigolfe, basquetebol, voleibol de praia e futebol), edifício de apoio com sanitários, um parque infantil, uma praça central, um parque de merendas com cafetaria de apoio, um lago biológico, percursos para circulação pedonal e ciclovia, parque de estacionamento para automóveis e autocarros.

A sessão de inauguração foi presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Na ocasião, a presidente da Câmara Municipal de Anadia, Maria Teresa Cardoso, sublinhou que o parque “é um sonho tornado realidade” que começou “a ser desenhado em 2017” e que foi concretizado “graças ao imprescindível apoio de fundos comunitários”, sendo “uma enorme mais-valia e um orgulho para o concelho”.

“Um espaço polivalente que, além de contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos seus utilizadores, enaltece a imagem urbana da entrada Norte da cidade de Anadia”, afirmou a autarca que acredita que, num futuro próximo, “será ainda factor potenciador da fixação de população residente no concelho, em geral, e na cidade de Anadia, em particular”.

De referir que o Parque Urbano de Anadia teve em consideração soluções sustentáveis, capazes de integrar, de forma equilibrada, questões sociais, energéticas, económicas e ambientais.

Maria Teresa Cardoso elencou ainda um conjunto de obras que beneficiaram dos apoios comunitários, no âmbito dos Planos de Acção de Reabilitação Urbana (PARU), como a requalificação da zona envolvente à Fonte da Azenha, da avenida Eng. Tavares da Silva e da rua António Feliciano Castilho, dos espaços públicos envolventes à Capela de São Sebastião, ao Pavilhão Municipal e à Biblioteca Municipal, bem como a reabilitação do Parque Escolar, cujas escolas foram comparticipadas, no âmbito do Centro 2020. “Estes apoios foram, e continuam a ser, fundamentais para as obras que realizámos, para as que estão ainda a decorrer e para as que pretendemos vir a desenvolver”, adiantou.

De sublinhar que o Município de Anadia apresenta uma boa taxa de execução do PARU, física e financeira, que ronda os 95%. “Este bom desempenho já nos permitiu usufruir de reforço de verbas do chamado ‘acelerador’ e, mais recentemente, do prémio devido pela taxa de execução alcançada”, referiu a responsável máxima da autarquia anadiense.

A autarca deu ainda a conhecer à governante algumas das obras que deverão arrancar em breve, cujo montante global ultrapassa os dois milhões e meio de euros, designadamente a requalificação e reestruturação do Centro de Saúde de Anadia, a requalificação da Escola Básica da Moita e a requalificação ambiental e paisagística da zona do Monte Crasto, cujos procedimentos concursais se encontram em fase de adjudicação.

Aproveitando ainda a presença da ministra da Coesão Territorial, Maria Teresa Cardoso voltou a reiterar a necessidade de um acesso directo à auto-estrada A1, para que a indústria do concelho possa “receber a matéria-prima e escoar rapidamente os seus produtos”.

A edil apelou à ministra Ana Abrunhosa para que faça chegar a mensagem ao Governo, para que “não caia em esquecimento”. “Necessitamos, urgentemente, de um nó de acesso à auto-estrada A1, capaz de servir não só o concelho de Anadia, mas também os municípios vizinhos. Uma pretensão importante para o desenvolvimento económico do concelho e da região, que tem sido ignorada de Governo em Governo”, afirmou.

A ministra da Coesão Territorial deu os parabéns ao Município de Anadia pela concretização deste projecto que “veio melhorar, de forma evidente, a qualidade de vida da população, consolidando espaços públicos e verdes de forma sustentada e inovadora”, tendo ainda considerado que Anadia “ganhou uma nova entrada da cidade, dando também uma nova vida a todos os que moram ao seu redor”.

Relativamente à reivindicação do Município, para a criação de um acesso directo à auto-estrada A1, Ana Abrunhosa confessou que “já perdeu o número de vezes” que, enquanto presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), “sinalizou este nó de acesso, junto do Poder Central, considerado pela Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) como um projecto prioritário”.

Deixou a promessa de fazer chegar a mensagem à tutela e, sempre que possível, “recordar o quanto estratégico este projecto é para Anadia e para a região”.

Para dar a conhecer à comunidade os vários espaços desportivos existentes no Parque Urbano, o Município está a promover até ao próximo domingo, 27 de Junho, um conjunto de actividades lúdico desportivas, de participação gratuita.

Assim, esta sexta-feira, entre as 17h30 e as 19h30, terá lugar o evento “Ciclismo vai ao Parque da Cidade”, pela Federação Portuguesa de Ciclismo. No sábado, entre as 17h00 e as 18h00, haverá uma aula de Ioga. Já no domingo de manhã, entre as 10h00 e as 12h00, os munícipes são convidados a explorar o Parque, através de uma sessão de Orientação, pelo Clube Saca Trilhos Anadia.