Coimbra  24 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Anadia celebra protocolo de colaboração com Direcção-Geral do Património Cultural

29 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Anadia celebra protocolo de colaboração com Direcção-Geral do Património Cultural

O Município de Anadia aprovou, na sua última reunião de Executivo, a celebração de um protocolo de colaboração com a Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) com o objectivo de partilhar informação entre as duas entidades.

A DGPC está a proceder à actualização do inventário do património imóvel, classificado ou em vias de classificação.

A colaboração pretende ainda incluir informação temática e geográfica que possibilite a respectiva caracterização patrimonial e disponibilização pública numa plataforma web, em cumprimento das suas atribuições no domínio do inventário, classificação, estudo e protecção do património cultural imóvel.

O objecto do protocolo passa por reforçar a cooperação institucional entre as duas entidades, visando a protecção e valorização dos imóveis classificados ou em vias de classificação; integrar os imóveis classificados de interesse municipal no inventário dos imóveis classificados; integrar os dados nos sistemas de informação geográfica da DGPC e divulgá-los na sua página electrónica; e criar novos instrumentos que permitam uma eficiente gestão do património cultural imóvel, tornando mais eficaz o relacionamento institucional entre as partes.

De acordo com o protocolo, a autarquia anadiense compromete-se a fornecer à DGPC a cartografia digital actualizada e homologada, respeitante às áreas onde se encontrem inscritos imóveis, conjuntos, monumentos e sítios classificados ou em vias de classificação, respectivas zonas de protecção, passeios e nomes de via.

Por sua vez, a Direcção-Geral do Património Cultural compromete-se a facultar à autarquia os dados actualizados constantes do Sistema de Informação Geográfica relativos ao património imóvel situado no Município.

A DGPC tem como missão assegurar a gestão, a salvaguarda, a valorização, a conservação e o restauro dos bens que integram o património cultural imóvel.