Coimbra  26 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Álvaro Amaro dirá até ao fim do mês se é candidato à CMC

17 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Álvaro Amaro dirá até ao fim do mês se é candidato à CMC

O presidente da Câmara da Guarda e dos Autarcas Social-democratas (ASD), Álvaro Amaro, afirmou, hoje, que até ao final deste mês tomará posição sobre uma eventual candidatura sua à presidência do Município de Coimbra.

O ex-governante falava aos jornalistas no final de uma audiência no Palácio de Belém, em Lisboa, que lhe foi concedida na qualidade de presidente dos ASD.

Questionado se admite candidatar-se à presidência da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), respondeu: “até ao final de Janeiro, tomarei a minha posição”.

Interrogado sobre os resultados que espera para o PSD nas eleições autárquicas deste ano, e sobre o que poderá acontecer internamente em seguida, Álvaro Amaro defendeu que “não vale a pena discutir cenários”, porque “haverá um Congresso, normal, quaisquer que sejam os resultados, certamente nos primeiros meses de 2018”.

“Por isso mesmo, não é preciso pensarmos em grandes cenários; ha´ um Congresso normal, quer o PSD ganhe as câmaras todas, ganhe metade, perca todas, qualquer que seja o resultado autárquico, há um Congresso e nele é que tudo se discute”, reforçou.

O presidente dos ASD rejeitou que o seu partido esteja atrasado na preparação das autárquicas: “Não, julgo que não. O PSD definiu um calendário no tempo certo, estamos dentro do calendário, até Março. Ao que sei, o PS até tinha outro calendário. De modo que, agora, vamos ver quem é que cumpre primeiro o calendário, até 30 de Março”.

“Por essa via, não há problema – por via do calendário. Quanto à questão das estratégias, negociações e de tudo o que está envolvido, certamente que a direcção nacional do partido estará muito atenta a isso”, acrescentou.

Álvaro Amaro salientou que os objectivos assumidos pelo PSD são ganhar a presidência da Associação Nacional de Municípios e a presidência da Associação Nacional de Freguesias.

Questionado se acredita que o seu partido vai conseguir recuperar presidências de câmaras, declarou: “Tem de trabalhar para conseguir, é essa a força do PSD”.