Coimbra  16 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Alexandre Quintanilha e Nuno Ferrand apresentam livros no Rómulo da UC

19 de Fevereiro 2019

“Colóquio dos Simples” e “Cientistas Portugueses” são as duas obras que vão ser apresentadas no Rómulo – Centro de Ciência Viva da Universidade de Coimbra, hoje e amanhã.

O espaço, no piso 0 (zero) do Departamento de Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC, vai receber o professor Alexandre Quintanilha para a apresentação do livro “Colóquios dos Simples”, de Garcia de Orta, que é considerado o primeiro tratado de botânica escrito de raiz em Portugal (saiu em Goa em 1563).

O livro está inserido na colecção “Obras Pioneiras da Cultura Portuguesa”, publicada pelo Círculo de Leitores. Este é um projecto dirigido por José Eduardo Franco e Carlos Fiolhais, sob a égide da Universidades de Coimbra e da Universidade Aberta e tem como objectivo “divulgar ao público de hoje as obras que foram escritas pela primeira vez em português nas mais variadas disciplinas e temas”.

Na sessão de hoje, a ter início pelas 18h00, vão estar presentes, para além dos coordenadores gerais do projecto, o botânico Jorge Paiva, que foi, com Carlos Fiolhais, coordenador científico da obra e que escreveu o seu prefácio. Além disso, vai também marcar presença Paulo Ferrão, presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, que foi um dos mecenas principais da obra.

Já para amanhã está prevista a sessão de apresentação do livro “Cientistas Portugueses”, de David Marçal e que será apresentado por Nuno Ferrand, professor de Biologia da Universidade do Porto.

A iniciativa está marcada, também, para as 18h00, no Rómulo, esperando que o público aprecie a obra, que pertence à colecção “Retratos” da Fundação Francisco Manuel dos Santos.

A sessão será apresentada por Catarina Carvalho, jornalista do “Diário de Notícias”, estando, ainda, presentes Carlos Fiolhais, director do Rómulo, para quem “este é um retrato muito oportuno da profissão de investigador científico em Portugal por parte de um autor talentoso que, quer como cientista quer como jornalista, conhece como poucos os problemas do sector. A ciência cresceu muito em Portugal, mas os problemas com a inserção dos cientistas nas universidades, politécnicos e empresas também cresceram. Este é um contributo essencial para um debate que urge fazer.”

A entrada é livre, mas recomenda-se inscrição, dado o número limitado de lugares.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com