Coimbra  4 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Adequação temporária das actividades na Universidade de Coimbra

22 de Janeiro 2021 Jornal Campeão: Adequação temporária das actividades na Universidade de Coimbra

Considerando a situação epidemiológica actual e na sequência da recomendação da tutela, a Universidade de Coimbra (UC) vai proceder à adequação temporária das suas actividades à nova realidade.

Assim, com efeitos a partir desta sexta-feira (22) e pelo prazo de 15 dias (podendo ser revisto em função da evolução da situação epidemiológica, bem como das medidas que vierem a ser aprovadas pelo Governo), foram decretadas, entre outras medidas:

– Suspensão de todas as actividades lectivas em regime presencial;

– Adiamento das actividades de avaliação de estudantes em regime presencial (a partir de dia 25) e a sua recalendarização para período posterior ao presente confinamento (a determinar oportunamente);

– Funcionamento de forma remota da apresentação e avaliação de teses ou dissertações académicas;

– Antecipação do início das aulas do 2.º semestre para o dia 01 de Fevereiro de 2021, de forma remota, caso seja considerado adequado pelo director de cada unidade orgânica;

– Suspensão e adiamento de todos os eventos em regime presencial, designadamente, científicos, culturais e desportivos, assim como circuitos turísticos, museus e utilização de infraestruturas culturais e desportivas, designadamente o Teatro Académico de Gil Vicente e o Estádio Universitário;

– Obrigatoriedade de adopção do regime de teletrabalho, sempre que seja compatível com as funções desempenhadas pelo trabalhador e desde que não comprometa o funcionamento dos serviços nem o cumprimento dos serviços essenciais;

– Manutenção do funcionamento em regime de take-away das unidades alimentares dos Serviços de Acção Social da UC, de acordo com as normas emitidas pela Direcção-Geral da Saúde e as disposições legais previstas para o estado de emergência em vigor;

– Manutenção em funcionamento das residências universitárias, em estrito cumprimento das orientações e normas emitidas pela Direcção-Geral da Saúde;

– Manutenção do serviço de atendimento ao público das bibliotecas, exclusivamente para recolha e entrega de bibliografia.